Home » Crianças usam fitas no rosto para que colega com síndrome de Down que faz tratamento ‘não se sinta diferente’

Crianças usam fitas no rosto para que colega com síndrome de Down que faz tratamento ‘não se sinta diferente’

Por Alagoas Brasil Noticias

Estudantes colocaram fitinha no rosto para Miguel não se sentir excluído do grupo (Foto: Facebook/Reprodução)

 Pelo menos duas vezes por semana, os alunos do 2º ano do ensino fundamental de uma escola da Asa Sul, em Brasília, colam tiras de fita crepe no rosto. Não se trata de uma brincadeira, mas de um gesto de solidariedade ao colega Miguel Gadelha. Miguel, que tem síndrome de Down, começou um tratamento para exercitar a musculatura da boca que envolve usar fitas coladas no rosto. Aí os colegas decidiram ajudar.

“É pra aguinha mágica não cair”, diz uma das meninas.
“Essa aguinha mágica é a baba”, explica um colega.
“E é pra ajudar a musculatura da face, né?”, reforça a professora.

Uma das características mais comuns da síndrome de Down é a falta de tônus muscular, o que dificulta a fala. Miguel tem 10 anos e muita dificuldade para pronunciar as palavras. O uso das tiras, além de melhorar a capacidade de se comunicar, vai melhorar a mastigação e reduzir “a aguinha mágica” (veja abaixo).

 
Fonte: G1
 

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário