bolt altomatico pra operar opçoes binarias forex high frequency trading signals indicator opções binárias colucci estratégias para opções binarias scorpion trader como investir qual melhor operadora para trade forex channel trading gratis desde quando existem opções binárias qual os custos de operação de trader trading de forex oque é leques de mão opçoes binaria melhor operadora trade opções binarias mais confiaveis tipos de martelo invertido opçoes binarias trabalhar com opçoes binarias forex trading career investe ball sports trader
Home Alagoas Reunião não avança e militares vão reduzir policiamento de forma drástica em AL

Reunião não avança e militares vão reduzir policiamento de forma drástica em AL

Por Alagoas Brasil Noticias

Foto: Divulgação | Arquivo | ABN

Mais uma vez, representantes de associações militares se reuniram com membros da Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag) para tentar chegar a um acordo em relação ao reajuste salarial. Porém, o encontro, que aconteceu na manhã desta sexta-feira (20), na sede do órgão, no Centro da cidade, não surtiu efeito. Indignados, os militares preparam novas ações, como a redução drástica no policiamento em Alagoas, enquanto o Estado pensa em uma contraproposta que será apresentada à categoria na próxima terça (20).

PUBLICIDADE

Em entrevista no início desta tarde, o presidente da Associação dos Bombeiros, sargento Marcos Ramalho, informou que as lideranças esperavam uma resposta positiva por parte do Executivo no encontro, mas, segundo ele, não houve nenhum avanço. 

“Queremos os 29% de reajuste, que é nosso direito. O Estado não ofereceu nenhuma contraproposta, o que nos leva a continuar com as mobilizações antes de um possível aquartelamento. Não podemos aceitar os 10% oferecidos pelo governo”, destacou Ramalho. 

Apesar de a mesa de negociações não ter avançado, o Governo do Estado, através da Secretaria de Planejamento, sinalizou que vai apresentar uma contraproposta aos militares na próxima terça, em uma reunião a partir das 8h, na sede da Seplag. 

PUBLICIDADE

“Vamos levar o que for anunciado para uma assembleia geral. Já a partir de hoje, visitaremos as unidades militares e nos reuniremos com as lideranças para organizar as novas ações mobilizatórias. Só vamos trabalhar dentro dos meios legais, reduzindo drasticamente o policiamento. A força-tarefa e a Ronda no Bairro continuam suspensas, inclusive”, assinalou o militar, pontuando que o aquartelamento só se dará caso não haja avanço na próxima resposta apresentada pelo Governo. 

A assessoria de comunicação da Seplag informou que a reunião foi “amistosa”, em que o secretário apresentou a situação atual do Estado. “Enquanto as associações conversam com as tropas, o governo faz um estudo para que todos cheguem a um denominador comum na próxima terça. É provável que essa contraproposta seja apresentada”. 

Representantes de associações militares se reúnem com o Executivo | Foto: Assessoria/Seplag

IMPASSE

Após a ameaça de aquartelamento da tropa, o Executivo resolveu oferecer 10% de reajuste, parcelado em quatro anos, proposta que foi mantida no encontro desta sexta. Em assembleia ainda na semana passada, porém, os militares rejeitaram o percentual, já que pedem 29% de aumento, o que deixaria o salário equiparado com o de delegado.

Durante a reunião da terça, o secretário de Planejamento, Fabrício Santos, alegou que o Estado ultrapassaria o limite máximo da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) caso a folha aumentasse mais, gerando diversas consequências. Ele acrescentou, ainda, que o soldado alagoano tem o segundo maior vencimento do Brasil.

Acompanhem nossas redes sociais, e fiquem por dentro de todos os nossos projetos; 
Instagram –> @galbanovaes 
Facebook –> @GalbaNovaesOficial 

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário