Home Alagoas Volume de declarações de imposto de renda tem crescimento em Alagoas

Volume de declarações de imposto de renda tem crescimento em Alagoas

Por Alagoas Brasil Noticias

Crédito: Agência Brasil /Arquivo>>Imposto de Renda

O número de declarações de imposto de renda supera as expectativas da Receita Federal. De acordo com dados foram recebidas 29.658 declarações do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física, exercício 2018. No ano passado, foram contabilizadas 222.860 declarações. Ou seja, neste ano, foram recebidas 6.798 declarações a mais. A Receita esperava receber, até 30 de abril, 223 mil declarações em Alagoas neste ano. A expectativa foi superada em 3%. 

Também houve um aumento efetivo de 5.367 declarantes neste exercício. No do ano passado, 213.863 contribuintes declararam o Imposto de Renda. Neste ano, o número saltou para 219.230. A diferença entre o número de declarações e o número de declarantes é porque muitos contribuintes apresentam uma declaração retificadora após o envio da original. 

PUBLICIDADE

Neste exercício, o quantitativo de declarações enviadas com o uso de certificado digital cresceu 40%. Em 2017, foram 366 declarações do IRPF enviadas à Receita com certificado, já em 2018,  foram 513, o representou um crescimento nominal de 147. 
  
Quem perdeu o prazo deve acessar o site http://idg.receita.fazenda.gov.br/, baixar o programa do IRPF 2018, preencher a declaração e enviá-la à Receita Federal. A declaração também pode ser feita em dispositivos móveis, tablets e smartphones. 

A multa pelo atraso será calculada e emitida pelo próprio Programa Gerador da Declaração – PGD. O valor da multa pode variar de 1% a 20% sobre o imposto devido. Não existindo imposto devido, a multa será R$ 165,74. 

O contribuinte que enviou a declaração incompleta precisa fazer uma retificadora incluindo as informações complementares. A retificação também deve ser feita se a declaração estiver na malha, preferencialmente, antes de a Receita fazer o procedimento de ofício. Pois, neste caso, haverá aplicação de multa de até 225% sobre imposto apurado e não pago. 

Restituição. O primeiro lote de restituição será pago no dia 15 de junho. A restituição dos demais lotes será nas seguintes datas: 16 de julho, 15 de agosto, 17 de setembro, 15 de outubro, 16 de novembro e 17 de dezembro. 

Pessoas com 60 anos ou mais, ou que apresente alguma deficiência física ou mental, ou moléstia grave, cujas declarações não tenham caído na malha fiscal vão receber suas restituições logo nos dois primeiros lotes. 

As demais restituições serão pagas nos lotes seguintes de acordo com a ordem de entrega da declaração. Se a declaração for retificada, a data de entrega considerada pela Receita, para efeito de restituição, será a da retificadora. 

Fonte: Cada minuto

 

PUBLICIDADE

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário