sato operando day trade ao vivo tipos de operações swing trade mini indice como operar com olymp trade forex news trading strategy pdf mercado livre opçoes binarias como criar grafico pra opções binárias conta demo opcoes binarias investimento em opções binarias melhores plataformas de trading forex opcoes binarias brasileira range forex trading significado intraday trading forex como operar em swingy trader tempo de expiração em opções binárias 5 surprising things you should know about forex trading como operar com trade quantitative forex trading
Home FETAG/ FETAR- ALAGOAS Região canavieira tem cinco meses seguidos com saldo positivo

Região canavieira tem cinco meses seguidos com saldo positivo

Por Alagoas Brasil Noticias

Desde dezembro do ano passado a região canavieira de Alagoas vem registrando precipitações pluviométricas acima de média histórica. Segundo o levantamento apresentado pelo departamento Técnico do Sindaçúcar-AL, a posição acumulada é de 778, 5 milímetros (mm) de chuva.

PUBLICIDADE

Tal resultado vem renovando as esperanças dos plantadores de cana, industriais e ou produtores rurais, que apostam na regularidade positiva das chuvas na região para promover uma melhora de produtividade na próxima safra da cana no Estado.

De acordo com o estudo técnico, no período de dezembro de 2017 a abril deste ano, fevereiro foi o mês com o maior índice pluviométrico, 151,9 mm. Com isso, diante de uma média histórica de 77,7 mm, a variação positiva foi de 95,46%.

PUBLICIDADE

Abril

Com relação ao último mês, o levantamento de campo esclarece que abril registrou um acumulado de 316,3 mm ocorridos em quase 20 dias de chuva, o que representou um aumento de 54,34% em comparação a média histórica do período que é de 204,9 mm.

A precipitação em abril deste ano foi a maior dos últimos oito anos na região canavieira. De acordo com o levantamento, o maior acumulado de chuva num mês de abril, desde que a série histórica foi implantada, ocorreu em 1996 com um índice de 489 mm de chuva, sendo considerado o maior dos últimos 35 anos.

Fonte: Jornal de Alagoas

PUBLICIDADE

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário