trader plus atom opere até opções binárias declaração do imposto de renda como operar 5 minutos em opções binárias eaposentadosob robô para opções binárias oque são opções binárias? opções binárias é verdadeiro como aplicar em opções binarias como fazer trader no xp investimentos opçoes de investimento no plano pgbl como iq option ganha com opções binária gestao em opçoes binarias o fim das opções binárias grupo trader investimentos opções binárias sem enrolação alintile opções binárias forex trading legal in australia da para utilizar leo pay em opçoes binarias
Home Brasil Testemunha chega à reconstituição de mortes de Marielle e Anderson

Testemunha chega à reconstituição de mortes de Marielle e Anderson

Por Alagoas Brasil Noticias

As ruas do bairro do Estácio, na região central do Rio, foram fechadas por volta das 20h desta quinta-feira (10) para a reconstituição do assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes. Por volta das 20h30, uma das quatro testemunhas que vão participar da reprodução do caso já havia chegado.

Agentes das polícias Civil e Militar, Guarda Municipal e Forças Armadas estarão na ação dando apoio aos peritos. Por volta das 20h40 o chefe de Polícia Civil, Rivaldo Barbosa, chegou ao local onde será feita a reconstituição, mas não quis falar com a imprensa.

PUBLICIDADE

O crime aconteceu na rua João Paulo I, no dia 14 de março. Para evitar o acesso de pedestres e curiosos, além desta via, foram fechados trechos da rua Estácio de Sá, rua Joaquim Palhares, e da rua onde a vereadora foi morta.

O QG da operação é na Policlínica da Polícia Civil, que fica atrás de onde Marielle foi assassinada.

O titular da Delegacia de Homicídios da Capital, Giniton Lages, falou com jornalistas minutos antes do início da reconstituição do assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes. O delegado reforçou o sigilo das investigações, mesmo com o vazamento do depoimento de uma testemunha que envolveu o vereador Marcello Siciliano e o miliciano Orlando Oliveira Araújo no crime.

— A Delegacia de Homicídios vai manter o protocolo que é não confirmar nenhuma informação apresentada por qualquer mídia. Essa investigação não pode abrir mão de absoluto sigilo.

De acordo com o delegado, a reprodução simulada será realizada apenas no ponto onde Marielle foi assassinada, já que a ausência de câmeras no local dificultou a interpretação da dinâmica do crime. Lages disse que o objetivo é entender como ocorreu o caso a partir do relato das tesmunhas que foram convocadas.

Durante a reconstituição, serão efetuados disparos com armas e munições de verdade para que as tesmunhas possam identificar pelo som a arma que foi utilizada.

— Elas voltam no cenário do crime e é importante, através das percepções auditivas e visuais delas, reconstuir toda a dinâmica do crime. É preciso ter a percepção exata da movimentação dos veículos, buscar a percepção auditiva e a partir dela levantarmos qual armamento empregado, se há perícia ou não do atirador para o manuseio desta arma.

A reprodução simulada estava marcada para as 22h, mas a região onde o crime ocorreu foi fechada para o trabalho das equipes. Homens das polícias Civil, Militar e do Exército, além da Guarda Municipal, dão apoio ao trabalho da perícia. O efetivo não foi informado.

Fonte: R7

PUBLICIDADE
 

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário