Home » Em nota, Sindpol lamenta ocorrido e afirma que delegado agiu dentro da legalidade

Em nota, Sindpol lamenta ocorrido e afirma que delegado agiu dentro da legalidade

Por Alagoas Brasil Noticias
 O Sindicato dos Policiais Civis de Alagoas (Sindpol-AL) emitiu uma nota à imprensa, no início da tarde deste sábado (12), onde afirma que há um distanciamento entre as polícias Civil e Militar. O comunicado aconteceu após a polêmica envolvendo o tenente-coronel Rocha Lima, comandante do Batalhão de Eventos, e o delegado Leonardo Assunção.

De acordo com o comunicado, o Sindpol defende a atuação legal da Polícia Civil e da Polícia Militar e destacou que fatos como esse isolam as categorias da segurança pública e fortalecem a criminalidade.

PUBLICIDADE

“O Sindpol destaca que o delegado Leonardo Assunção agiu dentro da legalidade, respeitando as legislações brasileiras. O Sindpol lamenta o ocorrido e ressalta que esse tipo de fato apenas interfere na integração das instituições, visam desunir as polícias Civil e Militar”, disse um trecho da nota.

O sindicato também destacou que o delegado, diante do caso concreto, vai adotar as medidas cabíveis dentro da legalidade.

O caso

Uma divergência de entendimento entre a Polícia Militar e a Polícia Civil de Alagoas, sobre a detenção de duas pessoas na Vila Emater, no bairro São Jorge em Maceió, na quinta-feira (10), criou uma polêmica entre o delegado Leonardo Assunção e o tenente-coronel Rocha Lima.

Em áudios e prints que circulam no Whatsapp, o tenente-coronel, que é comandante do Batalhão de Polícia de Eventos, é acusado de praticar racismo contra o delegado, ao fazer ofensas e críticas a Leonardo em grupos de militares, porque teria discordado da soltura dos suspeitos.

Fonte: TNH1

PUBLICIDADE

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário