Home NotíciasEsportes Mais uma vez decisivo, Didira marca no início da segunda etapa e garante a quarta vitória azulina no Brasileirão

Mais uma vez decisivo, Didira marca no início da segunda etapa e garante a quarta vitória azulina no Brasileirão

Por Alagoas Brasil Noticias

Didira marcou o gol que garantiu a vitória do CSA, diante do Boa Esporte | Fotos: André Cruz

CSA está de boa no Campeonato Brasileiro da Série B. Jogando na tarde deste sábado (12), no Estádio Rei Pelé, o Azulão conquistou mais uma vitória importante na competição, desta vez sobre o Boa Esporte-MG, por 1 a 0, manteve os 100% de aproveitamento em casa e assumiu a liderança provisória da Segundona nacional, com 12 pontos.

PUBLICIDADE

O Azulão tem o mesmo número de pontos do Vila Nova – segundo colocado – e dois a mais que o Fortaleza – em 4º com 10. As duas equipes ainda jogam no encerramento da rodada e podem ultrapassar o clube marujo. Já o Boa ainda não pontuou e é o lanterna da competição.  

 

O gol do CSA foi assinalado por Didira, logo no comecinho do 2º tempo, fazendo a festa azulina no Rei Pelé, que recebeu um ótimo público.

Agora, o CSA voltará a campo pela Série B, no próximo dia 19, para enfrentar o Londrina, às 16h30, no Estádio do Café, em Londrina-PR. Já o Boa Esporte vai encarar o Coritiba, no mesmo dia, mas às 19 horas, em casa, no Municipal de Varginha.

Como foi

O jogo começou muito rápido, com as duas equipes lá e cá. Mas foi o Boa quem primeiro levou perigo ao Azulão. Aos 6 minutos, o time azulino saiu jogando errado, Wilian Barbio ficou com a bola e deu um lindo lançamento para Douglas Baggio. O meia ficou cara a cara com Cajuru e finalizou, obrigando o goleiro a fazer uma linda defesa.

O CSA tinha mais posse de bola, mas não chutava em gol e não levava perigo à meta defendida por Fabricio. O Boa jogava bem fechado e tentava explorar as jogadas de contra-ataque, enquanto faltava ao CSA qualidade no último passe e mais ousadia, o que passou a irritar o torcedor nas arquibancadas.

https://youtu.be/r4N-Qf6MdqQ

Aos 27, o camisa 10 azulino, Daniel Costa, recebeu na intermediária, se livrou da marcação, mas na hora do passe para Michel Douglas, pegou mal na bola e mandou nos pés de Erick, que saiu jogando. Aos 33 minutos, de novo Daniel Costa teve uma boa chance, desta vez na cobrança de falta, mas pegou mal na bola e a redonda parou na barreira, sem perigo.

O time azulino seguia sem arriscar e quando a primeira etapa se encaminhava para o final, o time mineiro ainda assustou. Alyson apareceu dentro da área, ajeitou para Talyson, que tentou finalizar e acabou furando. Na sobra, o próprio Alyson chutou e Cajuru efetuou uma boa defesa, livrando o CSA.

2º tempo

O CSA voltou bem no segundo tempo e já abriu o placar logo no primeiro minuto de bola rolando. Após receber um lindo passe de Ferrugem, o meia Didira, com tranquilidade, tocou rasteiro, no canto direito e na saída do goleiro Fabricio: 1 a 0, levantando a torcida azulina nas arquibancadas. Detalhe: esse foi o terceiro gol de Didira nesta Série B. Ele é o artilheiro do Azulão, ao lado de Michel Douglas. 

Depois de sofrer o gol, o Boa tentava se organizar em campo, enquanto o CSA cresceu na partida e dominava as ações. Aos 11min, Walter, que entrou na segunda etapa, no lugar de Daniel Costa, bateu fechado e Barbio afastou o perigo.

Aos 17min, o Boa teve um bom momento pela direita, quando Daniel Cruz (que entrou nessa etapa da partida) tocou para trás e Tallyson bateu de primeira, mas Cajuru caiu no canto esquerdo e fez a grande defesa, para alívio do CSA. Aos 23min, de novo o Boa tentou. Barbio achou Thallyson na área do CSA e ia lançar, mas a defesa azulina acabou com a festa do time de Varginha. 

Aos 28min, foi a vez de o Azulão responder com perigo. Walter bateu o escanteio na pequena área, mas Fabrício tirou de soco, para sorte do Boa. Um minuto depois, Niltinho cruzou da direita e Didira cabeceou por cima do gol, mas estava em posição de impedimento. Aos 33min, Didira deixou o campo de jogo, sentindo cãibras, e deu a vaga para Hugo Cabral. E saiu aplaudido pela torcida do Azulão. 

Após as várias mudanças, por parte dos dois times, o jogo caiu um pouco de ritmo. E recomeçou com o CSA no ataque. Aos 35min, Walter tentou jogada individual, se atrapalhou, e a bola ficou com Edinho. Ele tentou o passe para Michel, mas acabou errando.

Aos 35min, o Boa partiu, tentando o empate. Ygor, outro jogador do Boa que entrou no 2º tempo, avançou pela intermediária, tentou o chute, mas a bola resvalou no zagueiro Xandão e foi para a lateral. Já o CSA respondeu aos 41min. O atacante Hugo Cabral foi lançado na ponta direita, percebeu a saída do goleiro Fabrício e bateu por cobertura, mas errou feio e a bola passou longe do gol.

O jogo chegava aos acréscimos finais do árbitro e o CSA, à frente do placar, administrava o resultado e se defendia; quanto ao Boa, exercia pressão, tentando fazer o gol de empate. A torcida azulina já fazia a festa em todo o estádio, cantando e já comemorando mais uma vitória do CSA. E aos 49min, o Boa ainda teve um jogador expulso: Arthur, que recebeu o cartão vermelho, por pisar em Niltinho.

O árbitro tinha dado quatro minutos de acréscimos e deu mais dois minutos, e o jogo foi até os 52 minutos. Mas como não havia tempo para mais nada, a torcida azulina continuou cantando nas arquibancadas, até o apito final do árbitro.

 CSA – Cajuru; Muriel (Celsinho), Leandro Souza, Xandão e Echeverría; Edinho, Ferrugem, Daniel Costa (Walter) e Didira (Hugo Cabral); Niltinho e Michel Douglas. Técnico: Marcelo Cabo.

Boa Esporte – Fabricio; Erick, Gustavo, Arthur e Elivelton;  Amaral, Machado, Douglas Baggio e Thallyson (Jhon Cley) Alyson (Daniel Cruz) e Wilian Barbio (Ygor). Técnico: Daniel Paulista.

Fonte: Gazeta Web

PUBLICIDADE

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário