forex trading psychology forex trading website templates introduction to forex trading money boys trading indicador forex baixar via torrent opçoes binarias catalogador opções binárias invictus institutional forex trading strategies brasil trade investimentos logo sinais de opções binárias grátis wereza opções binárias qual o melhor ajuste para macd nas opções binárias estrategia opçoes binarias até 12 oportunidades opçoes binarias futhure opçoes de investimento itau personalitté estratégia do milhão opções binárias opções binárias é dentro da legalizado no brasil corretoras opçoes binarias novas
Home NotíciasEsportes Em Campinas, CRB tem atuação apagada e é derrotado pelo Guarani-SP: 2 a 0

Em Campinas, CRB tem atuação apagada e é derrotado pelo Guarani-SP: 2 a 0

Por Alagoas Brasil Noticias

Apático, CRB foi derrotado pelo Guarani-SP, por 2×0, no Brinco de Ouro da Princesa – FOTO: ASCOM/GUARANI

Mais uma noite infeliz e para ser esquecida pelo CRB e sua torcida. Ou mesmo para não ser esquecida, a fim de aprender a não cometer os mesmos erros. Jogando neste sábado (26), no Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas-SP, em jogo válido pela 7ª rodada da Segundona do Brasileiro, o Galo amargou mais uma derrota. Desta vez foi para o Guarani, o que fez o time regatiano ocupar uma vaga na zona de rebaixamento da competição.

Na verdade, o CRB já entrou em campo esta noite na zona da degola. Isso por causa dos resultados dos jogos disputados no período da tarde. E com essa derrota – a 5ª nesta Série B – o Regatas fica na 17ª colocação na tabela, com apenas seis pontos conquistados. Enquanto o Guarani subiu duas posições e agora é o 10º colocado, com dez pontos.

Os gols do Bugre foram assinalados por Ricardinho e Rondinelly (este de pênalti), um em cada tempo da partida.

Na próxima rodada, o CRB vai encarar o Brasil-RS, sábado, 2 de junho, às 16h30, no Estádio Rei Pelé. Já o Bugre recebe o Juventude, um dia antes, às 19h15, no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul.

O jogo

A partida começou com o Guarani tomando as ações, mas o CRB começou a se soltar, também no início do jogo. E a primeira finalização do Galo deu-se aos 12 minutos. Na cobrança da falta, Neto Baiano bateu por baixo, mas mandou a bola à esquerda de Bruno Brígido.

Aos 13 minutos foi a vez do Guarani. Rondinelly foi em velocidade pelo meio e arriscou de canhota, mas o goleiro João Carlos estava bem posicionado e segurou firme, no centro do gol. O CRB respondeu aos 15 minutos. Tinga fez boa jogada pela direita, trouxe para o meio e finalizou. O goleiro Bruno Brígido defendeu com tranquilidade. 

Aos 27, Edson Ratinho cruzou na área, o zagueiro Edson Silva cortou de cabeça e a bola acabou batendo no braço de Pará. Os jogadores do CRB pediram infração, mas a arbitragem mandou seguir.

O CRB tinha o domínio do jogo, com mais posse de bola, mas perdia para ele mesmo, não conseguia finalizar e nem tinha criatividade. Era uma sucessão de erros. 

Guarani teve maior posse de bola durante toda a partida – FOTO: ASCOM/GUARANI

O Guarani também errava muitos passes, mas abriu o marcador aos 39 minutos, com Ricardinho, assinalando um golaço, “do meio da rua”. Depois de lance de Lenon, ele chutou e o goleiro João Carlos se esticou todo, mas nada pôde fazer: 1 a 0.

Após o gol, o CRB saiu mais para o ataque e deixava espaços, enquanto o Guarani recuou. O jogo caiu de rendimento e assim seguiu até o final em sua primeira etapa. 

2ª etapa

No segundo tempo, Edson Ratinho ficou no vestiário do CRB, dando a vaga para o meia Alípio fazer a sua estreia no time regatiano, que seguia com o mesmo futebol da etapa inicial, muito aquém do esperado pelo seu torcedor. 

Já  o Guarani voltou melhor e começou a segunda etapa buscando o gol, pressionando e chegando com facilidade ao ataque. Exemplo disso ocorreu logo aos 2 minutos, quando Guilherme fez boa jogada individual, invadiu a área e finalizou de canhota. A bola ganhou efeito e explodiu no travessão. Na sequência, Longuine ficou com a sobra e rolou novamente para Guilherme, que mandou outra pancada e João Carlos espalmou.

A pressão era do Bugre, mas o CRB chegou aos 12 minutos. Diego apareceu no setor esquerdo de ataque, soltou a bomba de canhota e a bola passou raspando a trave de Bruno Brígido.

O que já estava ruim para o CRB ficou pior aos 16 minutos. Após Diogo Matheus empurrar Longuine, dentro da pequena área, o árbitro marcou a penalidade em favor do Guarani. Rondinelly foi para a cobrança e guardou, no cantinho esquerdo de João Carlos: 2 a 0.

O CRB tentou aos 27 minutos. Tinga apareceu na ponta direita, cruzou buscando Neto Baiano – jogador mais lúcido no time do Galo na partida -, mas Lenon apareceu para afastar o perigo e tranquilizar a zaga do Bugre. Aos 33, de novo o CRB teve uma chance. Mazola carregou a bola pelo setor direito e cruzou na área. Neto Baiano cabeceou com força, buscando o canto direito de Bruno Brígido, mas viu a bola passar raspando o poste.

Lateral regatiano Diogo Matheus tenta passe no setor direito do campo

FOTO: ASCOM/GUARANI

O jogo se encaminhava para o final, mas o Galo não desistia de buscar o gol. Diogo Matheus recebeu de Flávio Boaventura, aos 46 minutos, arriscou da intermediária e a bola passou por cima do gol de Bruno Brígido. 

Logo em seguida, se não bastasse o pênalti contra o Galo nessa mesma etapa, mais um momento desfavorável para o time do técnico Júnior Rocha: Flávio Boaventura cometeu nova falta dura em Anselmo Ramon, recebeu o segundo cartão amarelo e acabou sendo expulso, deixando o CRB com um homem a menos em campo.

Já não havia mais tempo para nada e o árbitro só fez apitar o final da partida, aos 49 minutos.

Guarani – Bruno Brígido; Lenon, Philipe Maia, Edson Silva e Pará (Marcílio); Baraka, Ricardinho, Rondinelly e Longuine (Kauê); Guilherme (Erik) e Anselmo Ramon. Técnico: Umberto Louzer.

CRB – João Carlos; Diogo Matheus, Flávio Boaventura, Anderson Conceição e Diego;  Feijão, Tinga, Edson Ratinho (Alípio) e Diego Rosa (Mazola); Willians Santana (Leilson) e  Neto Baiano. Técnico: Júnior Rocha.

Fonte: Gazeta Web

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário