Home » Segundo AMA, cidades do interior alagoano ainda continuam desabastecidas

Segundo AMA, cidades do interior alagoano ainda continuam desabastecidas

Por Alagoas Brasil Noticias

Presidente da AMA, Hugo Wanderley diz que legumes estão em falta em várias cidades | Foto: Divulgação.

Presidente da Associação dos Municípios Alagoanos (AMA), o prefeito Hugo Wanderley, da cidade de Cacimbinhas, diz que a situação do interior do Estado continua complicada devido ao desabastecimento. Mesmo com a liberação do Porto de Maceió no final de semana, as entregas ainda acontecem aos poucos. 

Segundo ele, as administrações municipais têm tido cautela. “Os prefeitos têm agido com bastante cautela desde o início da greve. Têm guardado as reservas para os serviços mais urgentes, como os de saúde. Alagoas, em parte, está em uma situação menos grave do que outros estados, porque o Porto foi liberado”.

 Apesar disso, alguns combustíveis como o diesel S10 ainda encontram dificuldade de chegar ao Estado, já que são entregues apenas por via terrestre, vindo de Pernambuco. Por isso mesmo, boa parte dos municípios suspendeu as aulas, de acordo com o presidente da AMA.

“Os prefeitos estão guardando as reservas porque não sabemos até onde vai essa greve que estamos passando nacionalmente no País”, afirma. “O setor produtivo também tem sofrido bastante. O milho adquirido pelo Governo está preso no Rio Grande do Norte; alguns produtos como legumes e verduras estão em escassez no mercado”.

Hugo Wanderley destaca ainda que cidades mais longe da capital são as que mais sofrem. “Municípios mais ao interior estão em situação mais grave, porque a primeira prioridade das distribuidoras foi reabastecer Maceió. Mas, aos poucos, têm chegado reservas de combustível em algumas cidades e estamos acompanhando caso a caso. Mas a palavra de ordem agora é cautela”, acrescenta.

Fonte: Gazeta Web

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário