flanders investment & trade cerveja planilha de martingale opções binárias opçoes binarias em ações forex trading opinioni gabs opçoes binarias call put break 3.0 blogspot opçoes binarias opções binárias qual o lucro day trade como operar app opcoes binarias vale apena investir a2 trader como os robos operar no day trade youtube evento opções binárias robos de investimentos para meta trader 5 flanders investment & trade como operar na olymp trade do zero fabricio ficar rico day trade investindo pouco simulador opções binárias mt5
Home Mundo Vaticano processa sacerdote por posse de pornografia infantil

Vaticano processa sacerdote por posse de pornografia infantil

Por Alagoas Brasil Noticias

O Tribunal do Vaticano comunicou neste sábado que processa o monsenhor Carlo Alberto Capella, ex-conselheiro da nunciatura em Washington, acusado pelo Canadá de possuir imagens de pornografia infantil.

A fase de instrução terminou no dia 30 de maio e a promotoria pediu o envio ao juízo do acusado, que desde 7 de abril estava detido na sede da Gendarmaria vaticana.

O juiz considerou que a jurisdição do caso é da autoridade judiciária vaticana já que o suposto crime foi cometido por um oficial deste Estado, embora se refira a fatos no exterior. A primeira audiência deste processo começará no dia 22 de junho.

O crime do qual Capella está sendo acusado é de posse de pornografia infantil, que segundo as leis vaticanas é punido com “um a cinco anos de prisão” e uma multa de 2.500 a 50.000 euros. A pena pode ser superior se o material for “de quantidade ingente”.

O departamento de imprensa do Vaticano informou que em 21 de agosto do ano passado chegou a notificação pelo Departamento de Estado dos EUA do suposto crime e o sacerdote foi chamado ao Vaticano, onde se encontra atualmente.

Após receber a notificação pela posse desse material, a secretaria de Estado vaticana a transmitiu à promotoria, que abriu uma investigação e pediu colaboração internacional para coletar provas.

Em setembro de 2017, a Justiça vaticana abriu uma investigação contra o funcionário após a polícia canadense o acusar de posse e distribuição de material pornográfico infantil, baixado durante uma viagem que o sacerdote realizou ao país em dezembro de 2016.

Fonte: Exame
 

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário