arbitragem opções binarias curso forex exodus trading baixar aprenda opções binarias com quanto operar bolsa day trade best forex trading indicators free download opções binarias xp investimentos super robos de opções binárias os melhores com alta lucratividade opçoes binarias no brasil forex trading tanzania como posso investirem day trade simulador de opções binarias qual melhor periodo para rsi em opçoes binarias online forex trading education livro de opções binarias how to see the real volume being traded forex como sacar dinheiro com cartao virtual das opçoes binarias como operar trade de bitcoin
Home NotíciasPolitica Gilmar Mendes solta prefeito de Mauá flagrado com R$ 80 mil

Gilmar Mendes solta prefeito de Mauá flagrado com R$ 80 mil

Por Alagoas Brasil Noticias

Átila Jacomussi prefeito de Mauá é solto pelo ministro Gilmar Mendes

Alesp/Divulgação

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Gilmar Mendes, mandou soltar o prefeito de Mauá, Átila Jacomussi (PSB), alvo da Operação Prato Feito, que mira supostos desvios em contratos para o fornecimento de merenda escolar. O magistrado acolheu pedido liminar da defesa para suspender o decreto de prisão preventiva. Gilmar determinou que o Tribunal Regional Federal da 3ª Região defina medidas cautelares diversas da prisão ao prefeito.

Na casa de Jacomussi, a PF encontrou R$ 87 mil em espécie, dos quais R$ 80 mil estavam escondidos na cozinha, dentro de uma panela. Ele foi denunciado por lavagem de dinheiro. Além de Jacomussi, também foi preso preventivamente o secretário de Governo e Transporte de Mauá, João Eduardo Gaspar, este flagrado com R$ 588.417,00, 2.985 euros e US$ 1.300 – ele também é alvo de denúncia.

PUBLICIDADE

No mesmo dia da prisão de Jacomussi, a Prato Feito também encarcerou o prefeito de Mongaguá, Artur Parada Prócida (PSDB), flagrado com R$ 4,61 milhões em sua casa e mais US$ 217 mil, tudo em dinheiro vivo.

Ao soltar o prefeito, Gilmar sustentou que “a prisão provisória continua a ser encarada como única medida eficaz de resguardar o processo penal”.

“Assim, tenho que o risco à ordem pública, conveniência da instrução processual e a garantia da aplicação da lei penal podem ser mitigados por medidas cautelares diversas. Não vejo, no caso, razões a justificar a restrição da liberdade de locomoção do paciente”, anotou.

No mesmo dia da prisão de Jacomussi, a Prato Feito também encarcerou o prefeito de Mongaguá, Artur Parada Prócida (PSDB), flagrado com R$ 4,61 milhões em sua casa e mais US$ 217 mil, tudo em dinheiro vivo.

Ao soltar o prefeito, Gilmar sustentou que “a prisão provisória continua a ser encarada como única medida eficaz de resguardar o processo penal”.

“Assim, tenho que o risco à ordem pública, conveniência da instrução processual e a garantia da aplicação da lei penal podem ser mitigados por medidas cautelares diversas. Não vejo, no caso, razões a justificar a restrição da liberdade de locomoção do paciente”, anotou.

Fonte: R7

 

 

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário