investimentos em opções binárias na rico site viver de opçoes binarias site de sinais de opços binarias olinne trade brazil operador de turismo corretoras de opçoes binarias e payout trade como operar ob opções binárias metatrader 4 opções binárias robo criar operar ações no day trade programa para prever tendências em opções binárias pnt fast trader manual do operador opções binárias nathalia arcuri tiago nigro forex trading ferramentas exame alisson opções binárias nome do softwere para opçoes binarias clube de investimento day trade como aprender opçoes binarias
Home Geral Caso Vitória: Polícia prende casal suspeito de participar de assassinato

Caso Vitória: Polícia prende casal suspeito de participar de assassinato

Por Alagoas Brasil Noticias

Casal é preso por participação na morte de Vitória Gabrielly | Foto TV

Um casal suspeito de envolvimento no desaparecimento e morte da adolescente Vitória Gabrielly Guimarães Vaz, de 12 anos, foi preso pela Polícia Civil, na casa onde mora, no bairro Três Lagoinhas, em Mairinque (SP), na manhã desta sexta-feira (29).

A dupla foi levada para a delegacia da cidade, onde deve prestar novos depoimentos. De acordo com a polícia, os dois já têm histórico criminal, sendo a mulher por roubo e o homem por tráfico de drogas.

O casal, que não teve o nome divulgado pela polícia, já foi ouvido outras vezes durante a investigação como testemunha e nega o envolvimento no crime. O advogado da dupla não foi encontrado.

Com a prisão temporária deles, já são três os detidos por suspeita da morte de Vitória Gabrielly.

O casal foi apontado pelo servente de pedreiro Júlio César Lima Ergesse, que foi indiciado por homicídio doloso na quinta-feira (28), como responsável por transportar a menina em um carro no dia em que ela saiu para andar de patins e desapareceu em Araçariguama.

Corpo de Vitória foi encontrado oito dias após desaparecimento

O corpo da adolescente foi encontrado oito dias após o desaparecimento, às margens de uma estrada rural, no bairro Caxambu, ao lado dos patins e vestindo as mesmas roupas que a menina estava quando saiu de casa.

O servente de pedreiro, que mora em Mairinque, testemunhou que esteve com a menina e deu seis versões diferentes sobre o caso. Ele contou à polícia que os quatro viajavam juntos no veículo, até que ele foi deixado em uma rua e o casal seguiu em frente com a menina.

Durante as investigações, a dupla foi ouvida várias vezes e sempre negou a versão dizendo que nunca esteve com a menina. O carro deles passou por perícia, mas, como nenhuma evidência foi encontrada, os dois tinham sido liberados. A polícia não deu detalhes sobre a prisão do casal.

Fonte: G1

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário