Home Alagoas ‘Desenvolve tem papel estratégico na economia de Alagoas’

‘Desenvolve tem papel estratégico na economia de Alagoas’

Por Alagoas Brasil Noticias

Ao TH Entrevista, presidente da Desenvolve, Jorge Vieira, diz que Estado vai na contramão do País e vive crescimento econômico (Foto: Reprodução)

O TH Entrevista desta semana é com o presidente da Desenvolve – Agência de Fomento de Alagoas, Jorge Vieira. Segundo ele, a Desenvolve é uma instituição de economia mista, ou seja, tem setor público e setor privado. “O setor público do Estado de Alagoas é majoritário e tem um papel estratégico na sociedade”, afirma.

A Desenvolve está ligada ao Governo do Estado de Alagoas através da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Turismo (Sedetur).

PUBLICIDADE

A agência não nasceu com o objetivo de ser apenas voltada para o crédito, mas visa montar estratégias de desenvolvimento, principalmente voltadas para projetos que tenham a função de formalizar e organizar pequenos e médios empreendedores, objetivando geração de emprego e renda e promovendo sustentabilidade no tempo dos negócios gerados.

“Do ponto de vista estratégico, a Desenvolve proporciona a formalização para que os créditos, que temos na agência, cheguem até aqueles que não têm acesso a grandes agências. Por exemplo, nós temos várias linhas de créditos e algumas são prioridades para o Governo de Alagoas, como o microcrédito, por exemplo, que é destinado para o pequeno produtor, para o artesão, para aquele segmento que, justamente, não tem interesse para grandes agências por causa da quantidade de recursos que é destinada”, declara Vieira.

O presidente afirma que, atualmente, a economia de Alagoas tem dado sinais claros de desenvolvimento e, no último trimestre, cresceu 2,95%.

De acordo com Vieira, o Brasil vai na contramão desse crescimento econômico que vive o Estado. Vieira explica que o Governo tem canalizado recursos para descobrir potencialidades de setores do Estado para poder fomenta o desenvolvimento em terras alagoanas.

Assista à entrevista na íntegra:

 

Fonte: Tribuna Independente / Rívison Batista

 

 

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário