qual corretora de opçoes binarias é mais confiavel curso opções binárias automatizado swing trade ações dá para operar alacancado best forex trading tools custo por operação day trade modal mais forex trading calculator hackeando opções binárias aplicativo robot opçoes binarias opções binárias me poupe opçoes binarias e verdadeira curso para opçoes binarias qual maior site trad para investir robot gratuito para opçoes binarias oque sao opçoes binarias estrategia para criptomoedas em opções binárias trade money investimentos getting started in forex trading strategies pdf
Home Mundo Comunicado final do G20 defende comércio internacional

Comunicado final do G20 defende comércio internacional

Por Alagoas Brasil Noticias
A diretora do FMI, Christine Lagarde, durante cúpula do G20

Foto: ANSA / Ansa – Brasil

 

A cúpula dos ministros das Finanças e dos presidentes dos bancos centrais do G20, realizada em Buenos Aires, na Argentina, terminou neste domingo (22) com um comunicado que defende o comércio internacional, em meio à guerra de tarifas de importação deflagrada pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

A reunião foi a primeira cúpula ministerial do grupo após a entrada em vigor das sobretaxas de 25% e 10% impostas pelos EUA ao aço e ao alumínio, respectivamente, de alguns países e blocos, como China, Canadá, México e União Europeia.

 

 

O texto ainda acrescenta que os países-membros reconhecem a “necessidade de intensificar o diálogo e as ações para mitigar os riscos e fortalecer a confiança”. “Estamos trabalhando para fortalecer a contribuição do comércio em nossas economias”, acrescenta.

Segundo o G20, o crescimento econômico global continua sendo “robusto”, e os níveis de desemprego são os “mais baixos em uma década”. “Contudo, o crescimento tem sido menos sincronizado, e os riscos de curto e médio prazo aumentaram. Isso inclui as recentes vulnerabilidades financeiras, o aumento das tensões comerciais e geopolíticas, os desequilíbrios globais e o crescimento estruturalmente frágil, particularmente em algumas economias avançadas”, diz o comunicado.

Durante a cúpula, o ministro de Finanças da França, Bruno Le Maire, já havia alertado que a guerra comercial de Trump produzirá apenas “prejuízos” e “destruirá postos de trabalho”. Além disso, cobrou dos EUA o respeito às “regras do multilateralismo”. Já a diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, afirmou que as disputas tarifárias podem provocar um impacto de 0,5% no PIB global.

O FMI foi alvo de protestos nos dois dias de reunião em Buenos Aires, por causa do empréstimo de US$ 50 bilhões para frear a crise cambial na Argentina. O socorro foi pedido pelo presidente Mauricio Macri, que terá de implantar um programa de ajuste fiscal para ter acesso ao dinheiro.

“O acordo com o FMI marca a entrega de nossas vidas à ditadura do mercado e ratifica um modelo de país dependente, no qual se pretende continuar a precarizar o trabalho e a atacar as aposentadorias”, diz um comunicado escrito pelos manifestantes, a maior parte deles integrante de organizações sociais.

Fonte: Terra

 

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário