Home Brasil Após padrasto ser preso, mãe diz que criança foi morta por cabrito na Paraíba

Após padrasto ser preso, mãe diz que criança foi morta por cabrito na Paraíba

Por Alagoas Brasil Noticias

Um homem foi preso suspeito de matar o enteado de 1 ano e 7 meses na tarde da última sexta-feira, 10, em Queimadas, no Agreste da Paraíba. No entanto, a mãe nega a culpa do marido durante depoimento no último sábado, 11, alegando que o menino teria sido morto por um cabrito.

Davi Luca morreu após ser levado ao Hospital Geral de Quimadas com pancadas na cabeça e baço estourado. Ainda na unidade de saúde, a mãe contou que o filho teria levado pancadas de um cabrito. De acordo com o laudo médico, apenas pancadas muito fortes poderiam ter provocado os ferimentos.

Incialmente, Amanda Serafim de Oliveira havia relatado sofrer ameaças do marido para não contar sobre o crime. Na declaração, ela disse que a criança chorava muito e ela tentou acalmá-lo, mas não conseguiu. Foi quando o padrasto arremessou o menino no chão e começou a chutá-lo.

Após esse relato, Márcio José Silva Tavares, de 30 anos, foi preso quando se preparava para fugir do estado. Ele foi encaminhado a Central de Polícia Civil de Campina Grande.

Quando o marido foi detido, Amanda mudou a versão e afirmou que a morte do filho foi causada pela pancada do animal, tomando como base de seu argumento o laudo médico. Segundo ela, teriam insistido para que ela relatasse algo que não viu, mas, ainda assim, mantém em sua fala os atos do homem contra o menino.

Responsável pelo caso, o delegado Cristiano Santana incluirá na investigação a participação da mãe no crime, já que ela estaria tentando omitir e encobrir a atitude do companheiro.

Fonte: Com informações da TV Cabo Branco

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário