Home NotíciasEsportes CRB supera Londrina-PR por 2×1 no Estádio do Café e se afasta do Z4 da Série B

CRB supera Londrina-PR por 2×1 no Estádio do Café e se afasta do Z4 da Série B

Por Alagoas Brasil Noticias

CRB sofre pressão do início ao fim, mas é cirúrgico e vence com dois gols de Willians Santana | FOTO: GUSTAVO OLIVEIRA/ASCOM LONDRINA

Aquilo que parecia impossível aconteceu. O CRB conseguiu vencer o Londrina por 2×1, no Estádio do Café, na noite desta sexta-feira (16), e saltou temporariamente duas posições na tabela de classificação da Série B. Agora, na 14ª posição, com 45 pontos, o Galo depende apenas e exclusivamente dele para se livrar da Série C de 2019. A decisão vai acontecer na última rodada da Segundona, contra o Figueirense.

A partida com o Figueira será no dia 24 deste mês, às 16h (horário local), no Rei Pelé. O  Londrina, 7º colocado, com 55 pontos, deu adeus ao sonho da Série A. Na 38ª rodada, o time paranaense vai até Campinas-SP, enfrentar o Guarani, no Brinco de Ouro da Princesa, no mesmo dia e horário.

O destaque da partida foi o atacante Willians Santana que marcou os dois gols que deram os três pontos ao time alvirrubro. Desta forma, Santana se firma como homem-gol do Galo: seis gols nas últimas quatro rodadas.

O jogo 

O CRB não demorou a abrir o placar. Foi logo aos dois minutos de jogo. Após cruzamento da esquerda de Paulinho, Willians Santana, livre de marcação, guardou de cabeça, no canto direito do goleiro Vagner: 1×0.

Atrás do placar, o Londrina mudou a sua estratégia de jogo e passou a ir com tudo para cima do CRB, adiantando todo o time. E aos 6 minutos, Dagoberto bateu um escanteio fechado, o goleiro João Carlos deu um tapa na redonda, que ainda bateu caprichosamente no travessão e foi para linha de fundo.

O Tubarão estava impossível e causou sustos no Galo em duas oportunidades seguidas. Aos 13, quando Lucas Ramon pegou a bola na entrada da área e fuzilou no gol, obrigando João Carlos a fazer o primeiro milagre no Café; e aos 15, quando a bola sobrou para Germano na entrada da área, ele pegou de primeira, chutou e ela beijou a trave e seguiu para fora.

A pressão do time paranaense continuava, mas o CRB apostava no contra-ataque. Aos 19 minutos, o atacante Iago conseguiu chegar à linha de fundo, fez boa jogada pela esquerda e cruzou para trás buscando Leílson. O zagueiro Leandro Almeida ficou com a bola e saiu jogando com tranquilidade.

De pênalti, Dagoberto deixou tudo igual no Estádio do Café, no Paraná | FOTO: GUSTAVO OLIVEIRA/ASCOM LONDRINA

Aos 26 minutos, quando Dagoberto disputou a bola com Everton Sena dentro da área, se jogou e o árbitro carioca Marcelo de Lima Henrique assinalou penalidade máxima. Dagoberto foi para a cobrança e deixou tudo igual: 1×1.

O Londrina era o senhor da partida. Seguia pressionando, complicando a vida do Galo, que não conseguia trocar passes com efetividade. Mas conseguiu aparecer com perigo aos aos 43. Paulinho mandou na área do Londrina, Everton Sena tentou cruzar e Higor Leite desviou contra o próprio patrimônio, obrigando Vagner a se esticar todo para evitar o gol.

No início da segunda etapa, aos 11 minutos, Felipe Marques aproveitou o erro de Wellington Carvalho, ficou com a bola dentro da área do CRB e chutou fraco. Aos 15, de novo o Londrina. Lucas Ramon cruzou por baixo, Felipe Marques se esticou na pequena área, mas não conseguiu chegar na bola. O jogo passou a ficar mais faltoso.

Jogadores do CRB precisaram se desdobrar para conseguir frear o ímpeto dos londrinos | FOTO: GUSTAVO OLIVEIRA/ASCOM LONDRINA

Aos 21, na cobrança de Dagoberto, Lucas Ramon tentou encobrir João Carlos, porém, sem êxito. O Londrina partiu com tudo para tentar o segundo gol. Quando o relógio assinalava 30 minutos, quem marcou foi o CRB. De novo com Willians Santana. Após bola cruzada pelo lado direito, a defesa cortou mal e ele chutou e guardou: 2×1.

Depois do gol, o CRB respirou e passou a jogar com inteligência, segurando a bola no campo ofensivo. No entanto, o Londrina não se dava por vencido e chegava com bastante perigo. 43 minutos, bola alçada dentro da área, ninguém afastou. O volante Tinga não percebeu a chegada de Thiago Ribeiro, pegou a redonda e bateu cruzado, e João Carlos fez mais um milagre no Café. 

Cinco minutos de acréscimos e drama total. O Tubarão, aos 47, chegou com perigo pelos pés de Dagoberto, que pegou rebote da defensiva regatiana na entrada da área e chutou colocado. A bola veio, João Carlos espalmou para cima, ela bateu no travessão, bateu em cima da linha e foi rechaçada pela defesa do Galo. Não tinha tempo para mais nada. Vitória maiúscula, sofrida e bela distanciada da zona de rebaixamento.

CRB sofreu bastante com a pressão do Londrina nos minutos finais | FOTO: GUSTAVO OLIVEIRA/ASCOM LONDRINA

Londrina – Vagner; Lucas Ramon, Dirceu (Matheus Mancini), Leandro Almeida e Sávio; Jardel, Germano, Higor Leite e Dagoberto; Felipe Marques e Paulinho Moccelin (Thiago Ribeiro). Técnico: Roberto Fonseca.

CRB – João Carlos; Everton Sena, Wellington Carvalho, Anderson Conceição e Paulinho; Tinga, Claudinei, Willians Santana (Lázaro), Leílson (Luiz Otávio) e Rafael Carioca (Renan Oliveira); Iago. Técnico: Roberto Fernandes.

Fonte: Gazeta Web

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário