Home Entretenimento Raul Gil detona Maísa Silva: ‘Aquela bostinha não existiria se não fosse por mim’

Raul Gil detona Maísa Silva: ‘Aquela bostinha não existiria se não fosse por mim’

Por Alagoas Brasil Noticias

Raul Gil não gostou nada do que aconteceu no palco do Teleton e está disparando contra Maísa Silva por onde passa.

Na saída de uma churrascaria em São Paulo, o apresentador detonou a queridinha de Silvio Santos durante conversa com fãs e afirmou que foi expulso do Teleton por ter disparado elogios a Jair Bolsonaro.

“Aquela bostinha não existiria se não fosse por mim”, vociferou Raul Gil, de acordo com o Notícias da TV, na segunda-feira (12).

Cada apresentador se revezou por uma hora no palco do Teleton, mas não Raul Gil, que deixou a atração apenas 25 minutos depois de começar. Tempo suficiente para tecer elogios mil ao presidente eleito e ganhar cortadas de Maísa Silva, que recebeu ordens pelo ponto eletrônico de seguir o show.

“Me expulsaram. Um produtor levantou uma placa escrito ‘despede Raul’. Nem me deixaram falar direito com os meninos da AACD. Eu pensei: ‘Porra, já tô indo embora, sendo que mal entrei?’”, lembrou Raul Gil.

O apresentador tem uma teoria para ter sido retirado do palco. “Eu falei no ar que os ladrões estavam presos, aqueles que levavam dinheiro das crianças… Falei mesmo. Falei algo por aí. Disse que tínhamos que ajudar o novo presidente porque não adianta, ele já ganhou e nós temos que orar para que Deus ilumine o seu caminho. E falei que nós estávamos esperando a doação dele (Jair Bolsonaro). Os caras lá em cima ficaram putos”.

Em um áudio gravado por fãs durante o encontro com Raul Gil, o apresentador dispara até contra o Teleton. “Aquele Teleton é tudo paradão, engessado… O que acontece é que me chamam pra ficar lendo. Chamam o Carlos Alberto (de Nóbrega) e botam pra ler… Chamam a Maísa e botam pra ler aquela porra”, disparou.

O apresentador ainda afirmou que queria que a maratona beneficente fosse do seu jeito. “Eu gravo sete, oito horas de programa e não leio coisa nenhuma, vem tudo da minha cabeça. E faço isso há 50 anos. Eu chego e digo: ‘Eu não vou ler porra nenhuma, eu vou entrar e ser o Raul Gil”.

Sobre Maísa Silva, o apresentador não poupou a língua. “Quando eu falei do Bolsonaro, gritaram pra Maísa, que estava com o negócio no ouvido: ‘Interfere aí, para esse cara’. Ela entrou no meio e se ferrou. Por quê? Porque ela entrou e a criançada não parava de falar ‘vovô Raul, vovô Raul’, queriam que eu continuasse no palco. Enfim… Aquela bostinha, se não fosse por mim, não existia. Ela começou comigo”, afirma.

 

Fonte: Entrepop / Rayanne Joviano

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário