Home NotíciasPolicia “Um ano de silêncio… Parece que tudo parou no tempo”, diz pai de Allan

“Um ano de silêncio… Parece que tudo parou no tempo”, diz pai de Allan

Por Alagoas Brasil Noticias

Foto: Reprodução/Internet/

O desaparecimento de Allan Teófilo completa um ano nesta sexta-feira, dia 23, e os familiares e amigos continuam a sua procura e esperam por respostas da investigação que está sendo realizada pela Polícia Civil de Alagoas (PC-AL).

O caso continua sendo um mistério e, até o presente momento, não há nenhum avanço nas investigações.

Em entrevista a reportagem do CadaMinuto, o pai de Allan, Aldério Bandeira, contou que para a família os delegados disseram que não tem nenhuma novidade sobre o caso. “Até agora não há nenhuma pista sobre o sumiço de meu filho. Está tudo na mesma, não temos nenhuma pista. Não foi dado nenhum passo novo. Continua tudo do mesmo jeito.”

“Um ano de silêncio. parece que tudo parou no tempo. Nós já fizemos tudo o que tínhamos que fazer e não conseguimos nada! Agora só nos resta orar e pedir a Deus que tome a frente de tudo”, desabafou.

O pai de Allan disse ainda que em meio à situação, eles continuam tendo esperança, mas preferiram se apegar à fé.  “Estamos nos apegando mais a questão da fé, já que não podemos fazer mais nada”.

“Ninguém liga mais para dizer onde meu filho poderia estar… Estão todos calados. Não temos notícias e também não recebemos nenhuma novidade. Antigamente, eu recebia diversas ligações de possíveis pistas, hoje em dia nem isso”, contou o pai de Teófilo.

Nas redes sociais, a mãe de Allan e outros familiares têm feito apelações há meses para que o caso possa ser solucionado ou que ao menos possa ser esclarecido.

Investigações

Em contato com a reportagem, o delegado Eduardo Mero informou que as investigações continuam sendo feitas, mas  até o momento não houve nenhum avanço.

Em paralelo ao trabalho da polícia, os familiares já percorreram hospitais, Institutos Médicos Legais (IML’s) de várias cidades alagoanas e de outros Estados. Além disso, realizaram também diversas buscas nos bairros da capital para tentar encontrar Allan.

O corpo e o carro de Allan estão desaparecidos desde o dia 23 de novembro de 2017.

O caso

Allan Teófilo Bandeira foi visto pela última vez na noite do dia 23 após sair de casa, no bairro da Forene, em Maceió, para ir jogar futebol com amigos na cidade vizinha de Satuba. Ele estava em um carro Picanto de placa NMJ 6631.

Informações sobre qualquer pista que possa levar ao paradeiro de Allan devem ser passadas para a polícia por meio dos contatos telefônicos 190 ou 181.

 

Fonte: Cada minuto

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário