Home NotíciasPolitica FPI vai reunir prefeitos alagoanos antes de ações

FPI vai reunir prefeitos alagoanos antes de ações

Por Alagoas Brasil Noticias

No início do mês, a Associação dos Municípios Alagoanos (AMA) questionou o formato do trabalho realizado pela Fiscalização Preventiva Integrada (FPI) da Bacia do São Francisco, coordenada pelo Ministério Público Estadual (MPE), nos municípios, ao ponto de que defende mais prevenção e diálogo com gestores e parece ter sido atendida.

O MPE representado pelo procurador-geral de justiça em exercício, Márcio Roberto Tenório de Albuquerque e pelo promotor de justiça coordenador da FPI, Alberto Fonseca, decidiu em reunião com o presidente da AMA, Hugo Wanderley que antes da realização da próxima etapa da FPI do São Francisco, o Ministério Público fará uma reunião com representantes das 50 prefeituras localizadas nas proximidades da bacia do “Velho Chico”.

Desde a sua criação, em 2014, a força-tarefa, que envolve 21 instituições estaduais e federais, já realizou nove etapas de fiscalização.

O presidente da AMA, Hugo Wanderley disse à reportagem da Tribuna Independente  que é importante a participação dos municípios nessa frente, além de ressaltar que os prefeitos já demonstraram, em diversas ocasiões, que respeitam e cumprem a legislação, dando o exemplo do caso do fim dos lixões.

“Até porque somos nós gestores municipais que estamos próximos da população, que convivemos com esses problemas, e nós podemos passar para todos esses órgãos que fazem parte dessa frente uma realidade maior dessas situações”, compreende.

“Teremos, no início do próximo ano, a primeira reunião sobre a 10ª etapa da FPI do São Francisco. Então, faremos o convite à Associação dos Municípios Alagoanos para que ela participe, como representante de todos os prefeitos. E, depois desse momento, a ideia é marcar um novo encontro, dessa vez com todos os gestores daquela região, e os coordenadores das 11 equipes que vão às ruas. Assim, eles poderão detalhar aos prefeitos qual é a missão de cada um desses grupos e os tipos de alvo que são fiscalizados”, explicou Alberto Fonseca, promotor e coordenador da FPI.

Na FPI desse ano, diversos prefeitos foram multados por irregularidades ambientais.

 

Fonte: Tribuna Independente / Carlos Victor Costa

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário