Home NotíciasPolitica Ministro do GSI, general Heleno diz que sistema de inteligência foi ‘derretido’ por Dilma Rousseff

Ministro do GSI, general Heleno diz que sistema de inteligência foi ‘derretido’ por Dilma Rousseff

Por ABN - ALAGOAS BRASIL NOTICIAS

O novo ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, afirmou nesta quarta-feira (2) que a ex-presidente Dilma Rousseff (PT)não acreditava em inteligência.

Nomeado para comandar o setor responsável pela segurança do presidente Jair Bolsonaro, o general declarou nesta quarta, durante a cerimônia de transmissão de cargo, que o sistema de inteligência do país foi derretido pela ex-presidente da República, que deixou o comando do Palácio do Planalto em 2016 por meio de um processo de impeachment.

O Gabinete de Segurança Institucional comanda a Agência Brasileira de Inteligência (Abin), que é responsável por fornecer ao presidente da República e aos integrantes do primeiro escalão análises estratégicas, como informações relativas à segurança do Estado, relações exteriores e defesa externa.

O novo ministro do GSI recebeu na manhã desta quarta o cargo do antecessor, o general Sérgio Etchegoyen, que comandou a pasta na gestão de Michel Temer. Na mesma cerimônia, também receberam os cargos os ministros Onyx Lorenzoni (Casa Civil), Gustavo Bebianno (Secretaria-Geral) e general Carlos Alberto dos Santos Cruz (Secretaria de Governo).

“Ele [sistema de inteligência] foi derretido pela senhora Rousseff, que não acreditava em inteligência”, criticou Heleno ao discursar nesta quarta na solenidade de transmissão de cargo.

Na mesma cerimônia, o novo ministro – um dos principais homens de confiança de Bolsonaro – também afirmou que terá a missão de “cuidar” do sistema de inteligência do país. Segundo ele, o sistema de inteligência brasileiro foi recuperado na gestão de Etchegoyen.

Chefe da missão da Organização das Nações Unidas (ONU) no Haiti durante o primeiro mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Heleno passou para a reserva do Exército em 2011, primeiro ano do governo Dilma.

Em meio ao mandato da petista, entretanto, ele atuou como diretor de comunicação e educação corporativa do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), órgão vinculado ao governo federal.

Fonte: G1 

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário