Home NotíciasEsportes Na estreia da Copa do Nordeste, CSA empata em 1 a 1 com o Vitória no Rei Pelé

Na estreia da Copa do Nordeste, CSA empata em 1 a 1 com o Vitória no Rei Pelé

Por Alagoas Brasil Noticias

Pei Fon / Portal TNH1A bola rolou pela Copa do Nordeste 2019 na noite desta terça-feira (15). Jogando em casa, o CSA empatou em 1 a 1 com o Vitória, que mandou a campo a equipe sub-23, no Estádio Rei Pelé, em Maceió, pela primeira rodada do Nordestão. Patrick Fabiano abriu o placar aos 9′ do segundo tempo e Nickson, de pênalti, igualou aos 31′.

Anteriormente dividida em vários grupos, agora a Copa do Nordeste tem apenas dois. O Nordestão conta com 16 clubes, divididos entre os Grupos A e B, cada chave com oito equipes. No Grupo A estão Vitória, CRB, Sergipe, Santa Cruz, Fortaleza, Sampaio Corrêa, Salgueiro e Altos. O Grupo B é formado por Bahia, Náutico, Moto Club, Ceará, ABC, CSA, Botafogo-PB e Confiança. 

 

Próximos jogos

Pelo Campeonato Alagoano, o Azulão estreia contra o Dimensão Capela neste domingo (20), às 16h, no Estádio Manoel Moreira, em Capela. Já pelo Nordestão, o Azulão volta a campo no domingo (27) diante do Fortaleza, às 17h (horário de Alagoas), na Arena Castelão, em Fortaleza. O Vitória pega o Moto Club no sábado (19), às 16h (horário de Alagoas), no Estádio do Barradão, em Salvador. 

Tudo zerado

Com apenas três titulares em relação ao time que encerrou a Série B do Brasileiro em 2018, o CSA mostrou que ia ter dificuldade nos primeiros minutos da Copa do Nordeste. Diante do time sub-23 do Vitória, o Azulão foi pressionado no campo de defesa. O Leão teve uma série de escanteios e quase abriu o placar aos 12′. Luan Silva passou fácil pela marcação de Rony na esquerda, invadiu a área e rolou para Eron. A poucos passes da pequena área, o camisa 9 chutou rasteiro e viu João Carlos apresentar o cartão de visitas ao torcedor azulino. O goleiro teve reflexo e segurou a bola, realizando grande defesa. 

Inofensivo pelo lado esquerdo, o Azulão construiu as jogadas no lado oposto. A primeira boa chegada só aconteceu aos 25′, quando Regis tocou de calcanhar, Celsinho tirou da marcação, cruzou por baixo, mas Matheus Sávio finalizou mal. Aos 30′, Matheus Sávio chegou pela direita, levantou na área, Patrick Fabiano cabeceou pertinho da trave e a bola saiu. O assistente Ailton Farias assinalou impedimento, só que o atacante estava em posição legal. O jogo voltou a cair de qualidade e a última chance surgiu aos 44′. Após boa trama, o Vitória rodou a bola até Eron finalizar para defesa de João Carlos. 

Um para cada lado

O CSA voltou mais intenso para a etapa final, mas quem assustou primeiro foi o time baiano. Aos 5′, Cedric recebeu com muita liberdade e concluiu errado. Dois minutos depois, Matheus Sávio cobrou escanteio, Régis escorou e Patrick Fabiano acertou a trave. Aos 9′, o CSA marcou. Matheus Sávio dominou na entrada da área, girou, mandou uma bomba e carimbou o travessão. A bola voltou nas costas do goleiro e ficou limpa para Patrick Fabiano colocar no fundo da rede e anotar o primeiro gol dele pelo Azulão. 

A partir daí o Vitória se lançou ao ataque. Aos 10′, Luan Silva finalizou de longe, a bola bateu na trave, em João Carlos e depois a defesa azulina afastou. Aos 12′, em tabelinha pela esquerda, Luan tocou na área e João Carlos evitou o empate. O CSA sofreu com as investidas do Vitória e teve dificuldade em bloquear as ações na defesa. Aos 28′, Nickson saiu na cara do gol, chutou cruzado e João Carlos salvou com o pé. De tanto apertar, o Vitória empatou. Aos 30′, Mateus cruzou, a bola explodiu na mão de Rony e o árbitro Diego da Silva assinalou pênalti. Nickson bateu colocado e igualou o placar.

Marcelo Cabo fez a primeira alteração aos 34′, trocando Patrick Fabiano por Lohan. Em seguida, tirou Régis e colocou Jhon Cley. Com o ponto fora de casa, o Vitória se resguardou e segurou o resultado. Cabo ainda substituiu Matheus Sávio por Ramon nos acréscimos, mas não tinha mais tempo. O CSA estreou com empate e deixou o campo entre vaias e aplausos no Rei Pelé. 

Ficha técnica

CSA

1- João Carlos
22- Celsinho
13- Rony Fernandes
4- Luciano Castan
6- Pedro Rosa
5- Dawhan
8- Régis (20- Jhon Cley, aos 36′ do 2º tempo)
7- Amaral
10- Matheus Sávio (21- Ramon, aos 49′ do 2º tempo)
19- Didira
99- Patrick Fabiano (9- Lohan, aos 35′ do 2º tempo)

Técnico: Marcelo Cabo

Banco: 12- Fabrício, 2- Léo, 9- Lohan, 11- Thiaguinho, 14- Lucas Rafael, 15- Rafinha, 16- Lucca Mota, 17- Elly, 18- Mauro Silva, 20- Jhon Cley, 21- Ramon e 23- Victor Paraíba.

Vitória

1- Caíque
2- Cedric
3- Gabriel
4- Bruno Bispo
6- Mateus (14- Jorginho, aos 44′ do 2º tempo)
5- Hebert
8- Jhemerson
7- Nickson
10- Luan Silva
11- Luan Ferreira (16- Matheus Farinha, aos 33′ do 2º tempo)
9- Eron (19- Cleber, aos 29′ do 2º tempo)

Técnico: João Burse 

Banco: 12- Lucas, 13- Marcelinho, 14- Jorginho, 15- Paulo Vitor, 16- Matheus Farinha, 17- Ronald, 18- Ruan Potó, 19- Cleber e 20- Cabral.

Gols

CSA: Patrick Fabiano (9′ do 2º tempo).

Vitória: Nickson (pênalti, aos 31′ do 2º tempo)

Cartão amarelo

Vitória: Cerdic. 

Arbitragem

Árbitro: Diego da Silva (CBF/SE);

Auxiliar 1: Ailton Farias da Silva (CBF/SE);

Auxiliar 2: Rodrigo Guimarães Pereira (CBF/SE);

4º árbitro: Hélder Brasileiro de Aquino (CBF/AL).

Fonte: TNH1

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário