PoliciaSLIDE

Polícia procura irmãos suspeitos de praticar três homicídios em Rio Largo

13/04/2019 - 15h42

Dois irmãos, um de 19 e outro de 17 anos, são procurados pela Polícia Civil de Alagoas, suspeitos de cometer três homicídios em Rio Largo, entre os meses de março e abril, com o intuito de impor o domínio da organização criminosa da qual fazem parte.

Os crimes tiveram como vítimas Jullyana da Silva e Bruno Vinícius da Silva, nos dias 2 e 3 de março, respectivamente, e Antônio Monteiro Leite, assassinado em 6 de abril. Eles foram registrados nos conjuntos Hélio Vasconcelos e Novo Brasil.

De acordo com o delegado Lucimério Campos, coordenador da Delegacia de Homicídios de Rio Largo, os crimes foram cometidos pelos irmãos Mayko Douglas Oliveira dos Santos, de 19 anos, conhecido como “Dó”, e por seu irmão, um adolescente de 17 anos, tendo como motivação a intenção de impor o domínio de uma organização criminosa na região do município, denominada Cruzeiro do Sul.

Ele afirma que os irmãos, depois que mataram Bruno Vinícius da Silva, se apoderaram da motocicleta e do telefone celular da vítima e os revenderam a outros indivíduos pertencentes ao mesmo grupo criminoso. Entretanto, os pertences foram recuperados e devolvidos aos familiares.

No decorrer das investigações relacionadas ao homicídio de Antônio Monteiro Leite, conhecido como “Toni”, último homicídio registrado em Rio Largo, no dia 06 deste mês, a polícia descobriu que a vítima estava em casa com alguns amigos – entre eles os irmãos responsáveis pelo homicídio -, e após um dia inteiro de bebedeira e consumo de drogas, Mayko Douglas (Dó), teve um desentendimento banal com Toni.

Nesta ocasião, “Dó” saiu da residência e determinou que Moisés Domingos de Souza, de 18 anos, conhecido como  “Tchow”, buscasse um revólver calibre 38, guardado em sua residência, para assassinar Antonio Monteiro. Com a arma, Dó atirou várias vezes contra a vítima, que morreu na própria casa.

Em uma ação conjunta entre policiais civis da Delegacia de Homicídios de Rio Largo e policiais militares do 8ª Batalhão, Moisés Domingos, o ”Tchow”, foi localizado e preso, nessa sexta-feira (12), em casa, no Cruzeiro do Sul, Rio Largo, onde guardava duas espingardas de calibres 20 e 32.

Ao ser ouvido sobre os homicídios, “Tchow” contou detalhes dos crimes, e atrobuiu a autoria a “Dó” e seu irmão adolescente, revelando inclusive que adquiriu deles, por R$ 600, as duas espingardas apreendidas. Ele revelou ainda que a arma de calibre 20 foi usada na morte de Jullyana da Silva.

O delegado Lucimério Campos disse que a prisão de Moisés Domingos de Souza confirmou as linhas de investigação dos três homicídios ocorridos em Rio Largo nos últimos dois meses, sendo que duas delas ocorreram durante o Carnaval.

“A Delegacia de Homicídios de Rio Largo pede que a população denuncie, por meio do disque-denúncia 181, o paradeiro de Mayko Douglas Oliveira dos Santos (Dó), e de seu irmão de 17 anos, uma vez que a prisão e apreensão de ambos foram solicitadas aos juízos da 3ª Vara Criminal e da Vara da Infância e Juventude da comarca de Rio Largo”, concluiu o delegado.

Fonte: TNH1

Facebook Comments

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar