Anadia/AL

27 de setembro de 2021

Anadia/AL, 27 de setembro de 2021

EUA enviam mísseis ao Oriente Médio em resposta ao Irã

Por Alagoas Brasil Noticias

Em 11 de maio de 2019

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
asx
 
 

WASHINGTON, 11 MAI (ANSA) – O Pentágono anunciou nesta sexta-feira (11) que está enviando um navio de guerra e um sistema de defesa antimísseis Patriot para o Oriente Médio em resposta a uma possível ameaça do Irã. Em comunicado, o secretário interino da Defesa dos Estados Unidos, Patrick Shanahan, explicou que o navio USS Arlington, que transporta soldados, veículos anfíbios, lanchas de desembarque e aeronaves com hélices, e o sistema antiaéreo Patriot se unirão ao porta-aviões USS Abraham Lincoln e à força de bombardeiros B-52 que se dirigem ao Golfo Pérsico.   

Os mísseis Patriot são um sistema de defesa antiaérea capaz de abater mísseis balísticos, de cruzeiro e aviões sofisticados, que os Estados Unidos haviam instalado no Bahrein, Kuwait e Jordânia.   

“Esses elementos se unirão ao porta-aviões USS Abraham Lincoln e uma força de bombardeiros na região do Oriente Médio em resposta a indícios de uma maior disposição do Irã a realizar operações ofensivas contra forças americanas e nossos interesses”, afirmou o Pentágono no texto.   

De acordo com o secretário interino, o Departamento de Defesa está monitorando as atividades do Irã. “Os Estados Unidos não buscam conflito com o Irã, mas estamos prontos para defender as forças e interesses do país na região”.   

O Conselho Supremo de Segurança Nacional do Irã afirmou que o reforço militar norte-americano faz parte de uma “guerra psicológica” de Washington contra Teerã.   

Já o assessor de segurança nacional dos EUA, John Bolton, ressaltou que qualquer ataque do Irã contra os interesses do governo de Donald Trump e dos aliados será recebido com “força implacável”. Na última quarta-feira (8), o presidente do Irã, Hassan Rohani, ameaçou retomar o programa de enriquecimento de urânio do país em 60 dias, caso as potências mundiais não renegociem os termos do acordo nuclear de 2015.   

No ano passado, Trump rompeu o acordo e restabeleceu bloqueios contra a economia iraniana, agravando a crise econômica no país persa. Além disso, Washington tem pressionado as outras nações a não fazerem negócios com o Irã e ameaçou sancionar quem importar seu petróleo.   

No entato, em meio a tensões crescentes, Trump disse que está aberto a negociações com líderes iranianos. (ANSA)

Fonte: Isto é

 

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter