Mundo

Putin deveria estar comandando a Europa, avalia ex-dono da Fórmula 1

O bilionário inglês Bernie Ecclestone, o ex-chefe da Fórmula 1, denunciou o envenenamento dos Skirpals como "notícia falsa" e disse que levaria uma bala pelo "bom rapaz" russo Vladimir Putin | 9 de julho de 2019 | 16:49

(Foto: Sputnik / Alexsey Druzhinin)


Sputnik Brasil – Em uma entrevista aparentemente planejada para chocar o mundo a oeste de Moscou, o ex-chefe da Fórmula 1, Bernie Ecclestone, denunciou o envenenamento dos Skirpals como “notícia falsa” e disse que levaria uma bala pelo “bom rapaz” russo Vladimir Putin.

Falando ao jornal britânico The Times, bilionário de 88 anos declarou que Putin estava “ocupado demais” para ter ordenado o envenenamento do agente duplo Sergei Skripal e sua filha Yulia em Salisbury em março passado, chamando reportagens sobre o envolvimento russo no caso como “notícias falsas”.

Ecclestone foi ainda mais claro sobre a sua admiração pelo líder russo.

“Se alguém tivesse uma metralhadora e estivesse preparado para atirar em Putin, eu ficaria na frente dele”, garantiu Ecclestone. “Porque ele é um cara legal. Ele nunca fez nada que não seja fazer coisas boas para as pessoas”.

O ex-chefe da principal categoria do automobilismo mundial, que vendeu a categoria para o grupo estadunidense Liberty há alguns anos, foi além de deu a entender que o presidente da Rússia deveria estar “dirigindo a Europa”.

“Nós não temos ninguém, então não poderia ser pior. Ele faz o que ele diz que vai fazer”, opinou Ecclestone, que já havia dado uma opinião semelhante no passado.

O bilionário inglês conduziu as negociações com autoridades russas para que o país passasse a sediar uma etapa da Fórmula 1 a partir de 2014, na cidade de Sochi. O contrato com a categoria é válido por sete temporadas.

Fonte: Brasil 247

Facebook Comments

Artigos relacionados

Fechar