Anadia/AL

26 de outubro de 2021

Anadia/AL, 26 de outubro de 2021

Contra Globo, Eduardo Bolsonaro quer mudanças na TV paga

Por Alagoas Brasil Noticias

Em 10 de agosto de 2019

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
dd

Reprodução  

“Olá amigos, aqui é Eduardo Bolsonaro, tô hoje aqui pra falar de uma pauta que vai unir direita e esquerda: seriados”.

Assim começa vídeo divulgado pelo deputado do PSL nas redes sociais na última quarta-feira (7). Na postagem, o indicado de Jair Bolsonaro (PSL) para a embaixada do Brasil em Washington critica a Lei do Serviço de Acesso Condicionado (12.485/2011), que proíbe que distribuidoras e produtoras de conteúdo sejam controladas pelo mesmo dono. Ele afirma, com ironia, que “há quem diga” que a lei foi criada para diminuir a concorrência para que “uma famosa emissora de televisão” pudesse comprar os direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro.

“Se a gente conseguir acabar com essa proibição, mais um benefício. A gente vai conseguir fazer com que aumente a concorrência, seja valorizado o Brasileirão ou mesmo que a gente consiga assistir aos jogos de futebol em vários outros canais”, argumentou o filho do presidente.

Como exemplo, ele defende que a empresa AT&T-Warner não tenha mais restrições para controlar no Brasil a operadora Sky e a produtora HBO. Segundo o site Tela Viva, esse entrave “surgiu nas conversas entre Bolsonaro e Trump, em março”, acompanhadas por Eduardo.

Dirigindo-se a “você que gosta de séries”, o deputado citou produções às quais o espectador brasileiro supostamente perderia acesso: Watchmen, Game of Thrones e Westworld. Ele destaca que já existe um projeto de lei para acabar com as restrições, escrito pelo senador Vanderlan Cardoso (PP/GO) e cujo relator é Arolde de Oliveira (PSD-RJ).

“E também, dentro do governo Bolsonaro existem pessoas que veem como certa uma medida provisória para ser encaminhada para o Congresso Nacional a fim de acabar com essa proibição. Quem for operador do canal também vai poder ser produtor de conteúdo. E você, consumidor, vai poder assistir à sua série, seja de direita ou de esquerda”, acrescentou Eduardo Bolsonaro.

A AT&T-Warner também é dona da CNN, que deve chegar ao Brasil até novembro como concorrente da GloboNews sob a direção de Anthony Doyle, que até o início do ano era executivo do grupo americano no Brasil.

Assista ao vídeo:

Fonte: Yahoo

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter