PoliciaSLIDE

Acusado de matar funcionária de farmácia em 2011 é preso em operação contra integrantes de facção criminosa

Por Dayane Laet com Deic | 14|08|2019 às 16:46

Balconista foi morta durante tiroteio | Reprodução / Vídeo / Arquivo

Uma operação integrada das polícias Civil e Militar cumpriu na manhã desta quarta-feira (14) mandados de busca, apreensão e prisão contra suspeitos de integrar uma facção criminosa e matar, com requintes de crueldade, suas vítimas. Dez acusados foram presos no bairro da Levada, em Maceió, entre eles um dos participantes do assalto a uma farmácia no bairro do Farol, em 2011, onde uma funcionária foi morta.

Michael Emerson da Silva hoje com 25 anos, era menor de idade quando foi apontado como autor do disparo que assassinou a balconista Nadian Alves de Freitas, de 29 anos. O crime teve grande repercussão, e a imagem do momento em que a vítima é atingida pelo tiro, capturada por câmeras de monitoramento da farmácia, chocou os alagoanos.

Foram presos também Erick Farias Damasceno, de 22 anos; Ismael Eduardo da Silva, conhecido como ‘Aleijado’, 35; Lucas de Oliveira Silva, o Açougueiro, 24; Emerson Cardoso dos Santos, conhecido como ‘Bracinho’, 24; Antonio Guedes Cavalcante, o ‘Tonho’, 21; Josiel Amâncio Santos, 23; José Fabiano Santos, vulgo ‘Cau’, 37; Ivonaldo Soares da Silva, o ‘Oião’, 26; e Welthon Christian da Silva Lima, de 19 anos.

Nadian morreu em decorrência dos ferimentos / Arquivo Pessoal.

De acordo com informações do delegado Fábio Costa, da Divisão Especial de Investigação e Captura (Deic), as investigações apontam que o grupo não só matava, mas torturava e esquartejava as vítimas. “Os crimes bárbaros aconteciam com requintes de crueldade. As vítimas eram torturadas, esquartejadas e jogadas na lagoa ou nos lixões do entorno do Mercado Público da Produção. A qualquer sinal de rivalidade ou de alguém estranho circulando na região, esses eram capturados e mortos pela guerra entre faccionados”, disse o delegado.

A operação, batizada de “Tarimba”, cumpriu dez mandados de prisão e quatro de buscas e apreenção expedidos pela 17ª Vara da Capital. Participaram da ação militares do Batalhão de Operações Policiais Especiais, além de agentes da Polícia Civil.

Os presos foram conduzidos até a sede da Deic, na Santa Amélia, onde serão ouvidos e autuados, e serão encaminhados ao sistema prisional onde ficarão à disposição da Justiça. 

Relembre o caso

Michael estava entre os assaltantes que invadiram uma farmácia no bairro do Farol, em 2011, e exigiram que os funcionários entregassem o dinheiro em caixa. Um policial que estava à paisana no momento do roubo atirou contra os bandidos, que reagiram. Durante a tiroteio, a funcionária foi atingida por um dos disparos e não sobreviveu aos ferimentos.

Fonte: TNH1

Facebook Comments

Artigos relacionados

Fechar