EsportesSLIDE

Bicho estabelecido e busca por centroavante: Barbosa abre o jogo sobre reunião

Presidente do CRB afirmou que o mercado não tem sido favorável para o Galo; além disso, falou sobre esquema de premiação para "objetivos" na Série B | Por Mauricio Manoel | 14|08|2019 às 17:48

Bicho estabelecido e busca por centroavante: Barbosa abre o jogo sobre reunião | FOTO: AILTON CRUZ .

Sem dar um passo maior que a perna, desta vez, o CRB tem dividido a trajetória no Campeonato Brasileiro da Série B por objetivos e metas. Paralelamente a isto, o departamento de futebol do Galo tem buscado reforçar a equipe, sendo a bola da vez a contratação de um novo centroavante, mas, de acordo com o presidente Marcos Barbosa, “está difícil”.

Depois de fracassos nas participações anteriores da Segundona, a diretoria regatiana tem se aproximado da comissão técnica e jogadores para incentivo emocional e, sobretudo, financeiro. 

“Nós estamos trabalhando para pontuar e chegar aos 46 pontos [pontuação ‘de segurança’ contra o rebaixamento]. Então o discurso que a gente faz é: dar um passo de cada vez para alcançar o primeiro objetivo, que é a permanência na Série B. “, disse o presidente Marcos Barbosa à Gazetaweb.Reunião com grupo de jogadores e comissão técnica traçou metas e definiu valores de premiação | FOTO: GUSTAVO HENRIQUE/ASCOM CRB.

Sem divulgar valores, o mandatário alvirrubro deixou claro o esquema de premiação (o bicho) que a diretoria tem adotado no Brasileirão. E os detalhes foram discutidos na reunião entre direção, comissão e jogadores após o treinamento na terça-feira (13), no CT Ninho do Galo.

“O CRB tem premiação por jogo entre todos que fazem a instituição funcionar e isso vai seguir até alcançarmos a primeira meta na Série B. Depois traçaremos outra [premiação] para o outro objetivo na competição [o acesso à Série A]. 

Sobre a questão de novos reforços, o presidente afirma que apenas um centroavante está sendo averiguado pelo departamento de futebol. Aliás, a contratação tem se complicado a cada nome contactado. É que, segundo Marbosa, o CRB não consegue entrar em “leilão” por jogadores e sempre que um está no radar, vem outro clube e “leva”.

“Estamos em busca ainda de um centroavante, camisa nove. Já vimos alguns nomes, acertamos valores, mas quando recebe outra proposta, de outro clube, acaba recuando. Está difícil anunciar, mas estamos tentando”, lamentou.

Sozinho: atacante Léo Ceará é o único centroavante de ofício que o CRB dispõe no grupo; diretoria tenta novo nome | FOTO: AILTON CRUZ/

A chegada de um jogador de área é primordial para o elenco do técnico Marcelo Chamusca. Atualmente, desde a saída de Victor Rangel, o Regatas dispõe apenas de Léo Ceará para a posição, mas quando não pode jogar, o treinador precisa improvisar outro atleta, que vem sendo o atacante Willie. 

Inclusive, panorama que deverá se tornar real na partida contra o Vitória, no domingo (18), no Estádio Rei Pelé. Léo pertence ao Leão e por questões contratuais não poderá entrar em campo. O baixinho William Barbio jogou como falso 9 devido a falta de peças de reposição, no início da temporada, com Roberto Fernandes, ex-treinador regatiano.

Com 23 pontos, o CRB é o 6º colocado do Brasileiro e está a um ponto de ficar entre os quatro mais bem colocados da Série B. Mas, para isso acontecer, precisará vencer em casa – algo que não acontece há dois jogos -, e torcer pelos tropeços de Londrina (4º) e Botafogo-SP (5º), ambos com 24.

Fonte: Gazeta Web

Facebook Comments

Artigos relacionados

Fechar