Brasil

Técnico em enfermagem confessa estupro e assassinato da sobrinha de 14 anos

Redação Notícias | Yahoo Notícias | 19 horas atrás

A menina de 14 anos foi dopada pelo tio (Foto: Arquivo Pessoal)

O técnico em enfermagem Anderson Magno da Silva, de 40 anos, confessou que dopou, estuprou e assassinou a própria sobrinha de 14 anos. Ele foi preso na manhã da última terça-feira (7) na zona sul de Manaus.

O delegado Paulo Martins, da Delegacia Especializada em Homicídios (DEHS), informa que o suspeito levou a vítima para casa após um passeio com a sobrinha, a filha e a ex-companheira. A família conta que a menina nunca havia dormido na casa do tio. A mãe só permitiu desta vez porque Anderson prometeu levá-la para visitar a avó, que está internada em um hospital da capital amazonense.

Na casa do tio, a garota disse que estava com dor de barriga. O homem aplicou nela uma medicação que a fez desmaiar e, depois, a estuprou. Ela morreu afogada no próprio vômito. 

“Nesse momento em que ele estava estuprando a vítima, ela acordou e tentou se desvencilhar dele e, nesse momento, ela inclusive chutou ele com as pernas, tentou tirá-lo de cima dela. Depois, adormeceu novamente. Ela acordou vomitando e se afogando no próprio vômito e faleceu. Foi uma situação bárbara, um crime brutal que esse indivíduo cometeu contra a própria sobrinha sem nenhuma explicação”, relatou o delegado ao UOL.

Os policiais agora investigam a origem dos remédios encontrados na casa do suspeito, que trabalha em uma unidade de saúde pública de Manaus. Ele foi indiciado por estupro e feminicídio. 

“Logo após o óbito da vítima, a equipe de plantão compareceu ao local e lá verificamos o óbito da adolescente. No mesmo ato, foi identificado que a vítima tinha vestígios de violência sexual. O tio dela estava no hospital, foi conduzido para delegacia e confessou o crime. A vítima acabou falecendo por asfixia mecânica. Ela estava sozinha na casa com ele, mas ele diz que foi a primeira vez que cometeu esse ato”, informou o delegado Raphael Campos, adjunto da DEHS.

O caso será levado para audiência de custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, bairro São Francisco, zona sul da capital do Amazonas.

Fonte: Yahoo

Facebook Comments

Artigos relacionados

Fechar