PoliticaSLIDE

PSL se reúne em Palmeira dos Índios e cobre crucifixo de Cristo com bandeira do partido

Por Roberto Gonçalves | com Tribuna do Sertão | 21/10/2019 | às 11:51 | Roberto Gonçalves

Foto: Cada Minuto

A comunidade católica de Palmeira dos Índios se sentiu ultrajada com o que considera falta de respeito por parte de dirigentes locais e estaduais do Partido Social Liberal (PSL), em encobrir a imagem de Cristo Crucificado com a bandeira do partido.

Em evento para filiação partidária ao PSL no último sábado, 19, na Câmara Municipal de Palmeira dos Índios, a imagem do principal símbolo no Cristianismo no mundo foi encoberta sob a alegação de que “o estado é laico” e que, naquele ambiente, havia pessoas de várias religiões.

O argumento não foi aceito pela comunidade católica na cidade, independentemente de cor de bandeira política. Vale lembrar que, tanto nas sessões ordinárias da Câmara quanto em eventos fora da pauta da Casa, há pessoas de várias religiões, inclusive vereadores e convidados, e nunca havia se tomado essa atitude.

Nas redes sociais, o assunto correu como um rastilho de pólvora. No entanto, na cidade, a igreja só irá se pronunciar oficialmente a partir desta semana.

“Mesmo o estado sendo laico, não é desculpa pra encobrir a imagem de Cristo Crucificado. Isso foi um desrespeito. Falaram que na reunião tinha pessoas de todas as religiões, mas isso não interfere em cobrir a imagem de Cristo. Comentei com alguns amigos meu que também são católicos e eles têm o mesmo pensamento. No meu ponto de vista, foi um desrespeito com Cristo e com todos católicos. Não só essa passagem, como também aquelas manifestações que usaram crucifixos no ânus e em outras partes íntimas, ocorrida há poucos meses. Somos totalmente contra todo e qualquer ato desrespeitoso a Cristo”, disse um membro da Igreja em Palmeira que, por não ser a pessoa autorizada a falar oficialmente sobre o assunto, pediu para não ser identificada.

Versão do PSL em Palmeira

O evento do PSL em Palmeira foi organizado pelo presidente da legenda na cidade, Flávio Targino. No entanto, a reportagem não identificou quem, de fato, teve a ideia de encobrir a imagem de Cristo Crucificado.

A reportagem buscou a versão oficial do PSL em Alagoas, mas o presidente Flávio Moreno, preferiu dar o silêncio como resposta, ou ignorar o questionamento.

Em Palmeira, o presidente do PSL, Flávio Targino atribuiu a “polêmica” a pessoas que “querem causar a discórdia”.

“Isso nunca existiu. A culpa não é do partido, mas da desatenção de quem ornamentou. E principalmente dos invejosos de plantão que querem causar discórdia no partido, até mesmo políticos que não olham pra o próprio mandato, nada fazem e querem pegar carona na inscrição da escola cívico-militar, sem ao menos fazer parte do partido. Sou católico praticante, temente a Deus, ao qual respeito e tenho devoção. Jamais faria isso. Foi uma desatenção, como não sou vereador, nem vivo dentro da Câmara, passou despercebido, dando brecha para os aproveitadores falarem. Isso não abala o partido, nem o nosso grupo. A pessoa que ornamentou já foi chamada a atenção e tudo já foi esclarecido”, disse Flávio Targino.

Na Câmara de Palmeira dos Índios, há do PSL o vereador Júnior Miranda e o suplente dele, Pedrinho do Bode. Miranda estava presente ao evento de sábado, mas foi tratado como plateia e ficou no seu lugar, sem direito à voz nem a espaço na mesa. Entre os que estavam presentes, o vereador seria o mais antigo – e com mandato – filiado ao PSL no Estado. Mesmo assim, teria sido ignorado pela cúpula do PSL Estadual e local. O presidente da Casa, vereador Agenor Leôncio afirmou que se tivesse vista, não teria permitido tal absurdo.

Fonte: Cada Minuto

 

Facebook Comments

Artigos relacionados

Fechar