Home NotíciasEsportes Joia do River Plate, De La Cruz sobre duelo com o Flamengo: “Chegaram à final os dois melhores”

Joia do River Plate, De La Cruz sobre duelo com o Flamengo: “Chegaram à final os dois melhores”

Por Alagoas Brasil Noticias

De La Cruz gol River Plate Aldosivi — Foto: Getty Images

Se o Flamengo deposita em Arrascaeta boa parte de suas esperanças na final da Libertadores contra o River Plate, o rival também confia em um uruguaio para conseguir o pentacampeonato do torneio. Trata-se de Nicolás De La Cruz, meia-atacante técnico e veloz de 22 anos. Irmão de Carlos Sánchez, do Santos, o jogador não esconde a ansiedade pelo jogão do próximo sábado que, na opinião dele, colocará frente à frente dois times parecidos e que mereceram chegar na decisão.

– Chegaram à final os dois melhores times da Libertadores. Acho que são dois times que propõem o jogo, que estão sempre em busca do gol adversário, é algo importante. E também é algo que vai fazer desse jogo, um grande jogo, algo muito atrativo – afirmou De La Cruz, em entrevista exclusiva ao SporTV News.

Confira mais abaixo o restante do bate-papo no qual De La Cruz fala sobre o que conhece do Flamengo, Arrascaeta e de quem sabe um dia atuar no futebol brasileiro como o irmão.

De La Cruz gol River Plate Aldosivi — Foto: Getty Images

De La Cruz gol River Plate Aldosivi — Foto: Getty Images

O que conhece do Flamengo?

Conheço muito. É um time com um setor ofensivo muito forte. Jogadores experientes no ataque. É um time que se baseia muito nos seus atacantes e no jogo coletivo que conseguiram implementar desde a chegada do novo treinador. Nós, com nossas armas, com o nosso grande time, com jogadores que estão com um nível muito alto de confiança, tentaremos impor nosso jogo e desempenhar da melhor forma e conseguir o bicampeonato.

Arrascaeta

Ele está vivendo um grande momento, é um grande jogador. Não tive o prazer de conhecê-lo pessoalmente, mas tenho visto ele jogar, conheço muito como se movimenta dentro de campo, e ele está vivendo um grande momento.

Semis entre Flamengo x Grêmio

Eu vi os dois jogos, o de ida e o de volta. E acho que foi o vencedor justo. Obviamente o Grêmio precisou sair pra tentar o gol, e deixou muitos espaços. E como comentamos recentemente, Flamengo tem um grande ataque, que faz muito gol, encontrou os espaços e acho que o resultado foi, talvez um pouco largo, mas justo.

Arrascaeta durante Flamengo x Grêmio  — Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Arrascaeta durante Flamengo x Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Flamengo favorito?

Faz parte do jogo. Sou sincero em dizer que não tenho muito o costume de ver programas de TV, nem de escutar as repercussões. Sei que estão falando que o Flamengo já é campeão. Mas estamos tranquilos, sempre com humildade, com o mesmo trabalho e com a mesma vontade de cada dia, de cada treinamento, em ir impor o respeito que ganhamos no campo de jogo, com futebol, vontade, esforço e humildade. E assim vamos tentar sobressair e tentar agredir o rival para conseguir a vitória.

O que tem esse River?

Temos um técnico que não nos deixa relaxar, que nos obriga a seguir trabalhando, sentido de pertencimento, e obviamente a humildade que caracterizou este time nos últimos anos, fez com que a gente seguisse competindo em grande nível e estar sempre em busca dos torneios que jogamos. Às vezes com um bom futebol, às vezes não, mas na medida que o tempo vai passando, nos sentimos melhor. Sempre tentamos incomodar o rival, agredi-lo, analisando os vídeos de jogos anteriores. E nesse últimos anos o River conseguiu um respeito importante a nível internacional e a gente dentro campo senti isso.

Gallardo aplaude classificação do River Plate à final da Copa Argentina — Foto: Reprodução do site oficial do River Plate

Gallardo aplaude classificação do River Plate à final da Copa Argentina — Foto: Reprodução do site oficial do River Plate

Marcelo Gallardo

Gallardo é a pessoa que confiou em mim para que me contratassem. Em todos os momentos sempre me apoiou. É uma pessoa que tenho muito apreço, que agradeço muito por tudo que fez por mim, por toda a minha melhora, na minha vida pessoal e como profissional. É um grande estrategista, um grande treinador, todos podem ver que não foi por acaso tudo o que conquistou nos últimos anos. Aqui no River, como lá em sua estreia no Nacional quando conquistou o título uruguaio. Então não é pouca coisa, não é por acaso. Eu cheguei e ele já estava aqui, outros foram embora e ele segue aqui, analisando, buscando, vendo os jogadores da base. Então quando eles são promovidos, ele já os conhece bem e já sabe como usá-los.

Família River

Minha mãe sempre foi torcedora do River. Ela tinha muito carinho e apreço por Enzo Francescoli. Então a gente sempre assistia aos jogos do River. Meu irmão sempre foi torcedor do River e a partir daí comecei a ter muito carinho pelo clube. Jogadores excepcionais passaram por aqui, e eu gostava de ver os melhores.

Papo com irmão Sánchez

A gente se fala sempre por questões familiares, como está todo mundo no dia a dia. Quando eu era mais jovem, era muito grudado nele, íamos a todos os lados, fazia de tudo pra vir ver os jogos. Sempre tentava estar junto dele, para vê-lo e admira-lo. Ontem trocamos mensagens, para falar sobre a família, mas ainda não falamos profundamente sobre o Flamengo. Mas iremos fazer.

Carlos Sánchez — Foto: Ricardo Moreira/BP Filmes

Carlos Sánchez — Foto: Ricardo Moreira/BP Filmes

É um futebol muito lindo, costumo assistir aos jogos do Santos, os jogos do meu irmão, e na verdade vejo um futebol moderno, intenso, com grandes times com um bom nível, e tomara que um dia possa jogar.

Jogadores brasileiros que mais admira?

Sempre admirei muito Ronaldinho, Robinho e Ronaldo, esse tridente, o triplo R que o Brasil tinha, que naquele momento era impressionante, com o Kaká vindo por trás. Nesse momento admirei muito o Brasil, e hoje acho que o Neymar é um grande jogador. E falando de futebol brasileiro, o Santos, que é o time que mais assisto, tem bons jogadores. Soteldo, Derlis Gonzalez, meu irmão que tá vivendo um grande momento. Sempre troco informações com ele e ele sempre me diz que o futebol brasileiro é muito bom.

Prisão no Paraguai

Sim, foi algo estranho. Porque depois dessa Libertadores Sub-20 eu voltei ao Paraguai para disputar amistosos com a seleção de base do Uruguai e não tive nenhum inconveniente. Entrei no país com total normalidade. Agora apareceu essa situação. O pior foi pra minha família, porque naquele momento eu tava tranquilo com o presidente do River, outros dirigentes, meus companheiros. E a única coisa que me incomodou foi atrapalhar meu mate que tomo de manhã com meu companheiro de quarto. Porque ao meio dia já estava almoçando com todo mundo no hotel, pude treinar e jogar com toda a normalidade. Mas foi algo raro, é um assunto que deixei no passado, me serviu de experiência. Algo que aconteceu nessa Libertadores sub-20, um erro que a gente não deve repetir.

De La Cruz após ser detido pela polícia paraguaia — Foto: Ole.com.ar
De La Cruz após ser detido pela polícia paraguaia — Foto: Ole.com.ar
 

Seleção uruguaia

Sempre trabalhamos para que, claro seria um orgulho, um sonho vestir o uniforme da Seleção do teu país. Eu joguei pela seleção sub-20, fiz com muita responsabilidade, muito orgulho, muito amor. Mas hoje devo tudo ao River e tento fazer o melhor para o River. E se Deus quiser no futuro possa chegar à Seleção, seria um sonho.

Flamengo e River Plate fazem a decisão da Libertadores no próximo dia 23, sábado, às 17h (de Brasília). A TV Globo transmite ao vivo!
 
Fonte: Globo esporte   
 
 
 

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário