AlagoasSLIDE

Bilhetagem eletrônica pode “extinguir” 1300 empregos

Por Redação | 03/12/2019 | às 15:16 | Geral

Foto: Cada Minuto

Após denúncia de possível extinção da função, cobradores de ônibus se reuniram com representantes do Ministério Público do Trabalho (MPT) para discutir a manutenção de empregos no setor diante da implantação do sistema de bilhetagem eletrônica.

Segundo a assessoria de Comunicação do MPT, de acordo com a denúncia do grupo de cobradores, alguns motoristas de ônibus do transporte coletivo estão exercendo as funções de condutor e cobrador de ônibus – em veículos que exigem apenas a bilhetagem eletrônica -, e a duplicidade da função poderia ocasionar o fim de 1300 empregos. Segundo os denunciantes, o Sinttro não estaria atuando para coibir a dupla função.

Durante a audiência, o Sinttro afirmou que elaborou um termo aditivo para a o estatuto da categoria, a ser submetido à aprovação em convenção coletiva de trabalho, que proíbe a dupla função de motoristas e defende a manutenção dos empregos, seja na função de cobrador ou agente de bordo. O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários ressaltou que busca harmonizar a nova realidade tecnológica com a manutenção dos empregos.

Já o sindicato das empresas de ônibus ressaltou que o momento é de luta pela sobrevivência do setor e afirmou que foram criadas formas de qualificação para os cobradores, viabilizando a mudança de função dos profissionais que não pretendem seguir na profissão de cobrador. O sindicato negou que houvesse uma possível demissão em massa de trabalhadores.

O Ministério Público do Trabalho utilizou a audiência como forma de obter informações a respeito da denúncia. A instituição irá verificar de que forma irá atuar, a partir dos dados coletados, para solucionar o conflito.

Fonte: Cada Minuto

Facebook Comments

Artigos relacionados

Fechar