curso trader operações mercdo de valores horarios de funcionamento opçoes binarias know trader opçoes binarias home broker xp investimentos day trade grafico forex trading faq operação block trade e underwriting mentoria opções binarias investir corretora day trade day trade terra investimento indicador de opções binarias melhor plataforma para opcoes binarias configuracao do xp trader investimentos para swing trader piattaforma di trading forex android indicador opções binarias 60 segundos 2016 padores opçoes binarias modos de operar trade robô de opções binárias trede cambial
Home Brasil Bolsonaro esteve a ponto de demitir Moro, mas Heleno interveio

Bolsonaro esteve a ponto de demitir Moro, mas Heleno interveio

Por Alagoas Brasil Noticias
 

(Crédito: Marcos Corrêa/PR)

Jair Bolsonaro decidiu demitir o ministro da Justiça, Sergio Moro, em agosto de 2019, após o ex-juiz (sic) criticar a decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, sobre o Coaf, que acabou por proteger o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ). A informação, que consta do livro “Tormenta – O governo Bolsonaro: crises, intrigas e segredos”, da jornalista Thaís Oyama, foi compartilhada por Guilherme Amado, da revista Época.

De acordo com o livro, o presidente ficou irritado ao saber que Moro havia pedido a Dias Toffoli que reconsiderasse a decisão que paralisou investigações baseadas em informações do Coaf – entre elas, o caso Queiroz, que envolve Flávio Bolsonaro em seus tempos de deputado estadual na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

No fim de agosto, porém, o chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, convenceu Bolsonaro a manter Moro no Ministério.

“Se demitir o Moro, o seu governo acaba”, disse Heleno, segundo a jornalista.

Fonte: Conversa a fiada 

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário