swing trade xp investimento quais as opçoes de investimentos no multimercado blue trade xp investimentos qual é o minimo ideal para operar com swing trade melhor software de sinais de opçoes binarias entendendo o mercado de opções binarias forex trading en línea alguem ficou rico com opções binarias como fazer opções binárias de 30 minutos melhor plataforma para opcoes binarias drive link opçoes binarias profit trader operar em mais de uma conta operar trade binance smart trader dicas para operar controle de trading forex excel opções binárias o que é isso sistema automatico de negociaçao em opçoes binarias
Home Geral Tesouro honra R$ 8,35 bilhões em dívidas não pagas por estados e municípios em 2019

Tesouro honra R$ 8,35 bilhões em dívidas não pagas por estados e municípios em 2019

Por Alagoas Brasil Noticias

O Tesouro Nacional teve de honrar R$ 8,35 bilhões em dívidas não pagas por estados e municípios em 2019. O montante representa um crescimento de 73% na comparação com o ano anterior.

O campeão em dívidas não pagas é o estado do Rio de Janeiro, que respondeu por quase metade (R$ 4,04 bilhões) do valor pago pela União. Em seguida, ficou o estado de Minas Gerais (com R$ 3,31 bilhões). 

Os montantes honrados pela União, que estão detalhados em relatório do Tesouro divulgado nesta quarta-feira (15), ampliam a necessidade de financiamento da dívida pública federal. 

Como a União atua como garantidora em operações de crédito de estados e municípios, precisa pagar os valores caso o ente não cumpra suas obrigações no prazo. 

 

Após esse processo, o Tesouro (que representa a União) inicia o processo de recuperação dos montantes pela execução de contragarantias previstas em contrato. Sobre as obrigações em atraso incidem juros e outros custos operacionais.

Apesar da inadimplência, há diferentes casos em que a União está impossibilitada de executar as contragarantias, o que pressiona ainda mais os números do Tesouro. 

O principal exemplo é justamente o estado do Rio de Janeiro, que está liberado das execuções graças aos termos assinados com o governo federal na adesão ao regime de recuperação fiscal, em setembro de 2017. O plano de socorro aos estados foi criado durante o governo de Michel Temer e até agora só contemplou o Rio.

O estado também continua podendo contratar novas operações de crédito com garantia da União graças a esses termos.

 

Em outros casos, o Tesouro não pode executar garantias graças a decisões judiciais favoráveis aos entes. Estão nessa lista Goiás, Minas Gerais, Rio Grande do Norte e Amapá. 

Apesar disso, o governo impediu por meio de portaria certos devedores de contratar novas operações de crédito com garantia da União. É o caso de Amapá, Goiás, Minas Gerais, Rio Grande do Norte e Piauí e também das prefeituras de Cachoeirinha (RS), Belford Roxo (RJ) e Rio Grande (RS).

Desde 2016, a União realizou o pagamento de R$ 19,61 bilhões com o objetivo de honrar garantias concedidas a operações de crédito. Do total, nesse período 72% são dívidas do estado do Rio de Janeiro.

Fonte: Folha Press

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário