imagem manipulçao opçoes binarias como aprender opçoes binarias o entra como dedução no ir de operações day trade comco alocar valores na rico para operar day trade curso de opções binárias via torrent ganhar com opções binarias melhores mercados para operar opções binárias do mundo como operar day trade na corretora xp basque trade and investment brazil qual melhor caminho no trader esporivo com baixo investimento as operações day trade devem ser encerradas até as 16h30 estratégia opções binárias pouco volátil estrategia 5 minutos opçoes binarias quanto preciso para operar swing trade no forex como investir na bolsa day trade corretores confiáveis para opções binárias ioliver vellez em opçoes binarias curso
Home Brasil Volta das filas é crueldade com os trabalhadores, diz Luiz Marinho

Volta das filas é crueldade com os trabalhadores, diz Luiz Marinho

Por Alagoas Brasil Noticias
Luiz Marinho (Foto: Divulgação)

Da Rede Brasil Atual – Em 2020, o trabalhador voltou a enfrentar um problema que parecia superado, com filas nos postos do INSS por todo o país. Desde a aprovação da “reforma” da Previdência, que restringiu o acesso às aposentadorias, nenhum benefício foi concedido. Já são cerca de 2 milhões de pedidos, entre aposentadorias e pensões, que aguardam análise. O governo Bolsonaro deve anunciar medidas nesta quarta-feira (15), mas reconhece que a fila não deve ser normalizada pelo menos até junho deste ano.

Segundo o ex-prefeito de São Bernardo Luiz Marinho, que foi ministro da Previdência Social no segundo governo Lula (2007-2010), trata-se de um problema solucionado há mais de dez anos, quando o governo investiu na qualidade do atendimento prestado à população. Agora, a demora na análise da concessão de benefícios decorre, segundo ele, de uma política de desmonte da Previdência, que inclui a redução no número de funcionários e no tempo de atendimento das agências.

A situação pode se agravar ainda mais, já que o governo Bolsonaro anunciou o fechamento de 20 filiais da Dataprev, empresa pública que presta serviço de tecnologia da informação para o INSS, com a demissão de 493 funcionários, o que representa 15% do total de servidores. O governo já anunciou a intenção de promover a privatização da Dataprev, já incluída no Programa Nacional de Desestatização, o que colocaria em risco o sigilo dos dados de milhões de brasileiros.

“Chegamos a conceder em 30 minutos a aposentadoria. Eliminamos as filas, tudo funcionava. O que está acontecendo nesse momento é uma crueldade com o povo trabalhador que precisa dos serviços da Previdência. Demitiram, encurtaram o atendimento, não fazem concurso. Estão precarizando as condições de trabalho dos servidores e sacrificando o cidadão”, afirmou Marinho ao jornalista Glauco Faria, para o Jornal Brasil Atual, nesta quarta-feira (14).

Fonte: Brasil 247 

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário