qual o erro da corretora opções binárias ecn forex trading account ax trader investimentos ecn forex trading platform entendendo o mercado de opções binarias curso opções binárias com estratégia diferença entre opções binárias e opções www.opçoes binarias operações day trade o que é estratégia para 1 hora em opções binárias dinheiro opções binárias trade automatico xp investimentos forex trading for beginners in south africa bob bot de opções binárias ativa investimento horario day trade verao como operar bitcoin no meta trader 5 forex trading the basics explained in simple terms
Home Brasil No Jornal Nacional, Globo deu uma aula sobre o que é ser bolsonarista

No Jornal Nacional, Globo deu uma aula sobre o que é ser bolsonarista

Por Alagoas Brasil Noticias
 (Foto: Reprodução | ABr | PR)

A Folha de São Paulo [15/1] denunciou que Fabio Wajngarten, chefe da Secretaria de Comunicação da Presidência [SECOM], é proprietário da empresa FW Comunicação e Marketing. Segundo a reportagem, através desta empresa Fabio “recebe dinheiro de emissoras de TV e de agências de publicidade contratadas pela própria secretaria, ministérios e estatais do governo Jair Bolsonaro”.

É um caso enciclopédico de violação do código de ética do serviço público, de conflito de interesses e de improbidade administrativa. Em outros tempos que não os atuais, cinicamente denominados como de “normalidade institucional”, isso daria até cadeia.

A Folha “confirmou que a FW tem contratos com ao menos cinco empresas que recebem do governo, entre elas a Band e a Record [e a SBT], cujas participações na verba publicitária da Secom vêm crescendo” às custas da diminuição das verbas que a Globo recebia, que desabaram de 48,52% em 2017 para 16,38% do total em 2019.

Mas o escândalo, contudo, não cessa aí.

O chefe de Comunicação do Bolsonaro escolheu Samy Liberman para ser seu chefe-adjunto na Secretaria. Samy, por sua vez, é irmão de Fabio Liberman, que Fabio Wajngarten escolheu para ser o administrador da sua empresa, a FW Comunicação e Marketing. Ou seja, montaram uma maçaroca no gabinete ao lado do gabinete do Bolsonaro para operar negócios ilícitos.

É desnecessário descrever o que a Globo teria feito se ocorresse apenas uma milionésima parte desse escândalo impensável em algum governo petista.

Mesmo sendo prejudicada pela redução de 2/3 das verbas publicitárias por Bolsonaro, no Jornal Nacional desta quarta-feira [15/1] a Globo tratou o escândalo como um “não-acontecimento”. O assunto não foi mencionado nem por um milésimo de segundo.

Pode-se aventar muitas hipóteses para explicar a atitude omissa da Globo – menos a de que tenha praticado jornalismo que faça jus à concessão pública e à autorização que uma emissora de TV recebe para funcionar.

É razoável, por exemplo, especular-se que a cumplicidade da Globo serve como elemento de chantagem para engordar suas contas bancárias [várias delas em paraísos fiscais] mediante a recuperação de dinheiro público gasto em publicidade.

A conivência da Globo, assim, pode ser uma arma para recuperar e aumentar sua participação no butim de guerra; no roubo brutal das riquezas e da renda nacional que a burguesia promove desde o golpe de 2016.

Com seu anti-jornalismo – também conhecido como jornalismo-lixo, jornalismo de guerra ou Globo-lixo – a Globo deu uma tremenda aula sobre o que é ser bolsonarista.

Bolsonarismo não é só o clã psicopata, não é só o PSL e as figuras escatológicas que saíram do esgoto com a eleição de Bolsonaro. Bolsonarismo também não são somente os milicianos e o Escritório do Crime; os parlamentares deploráveis, os ministros e militantes horrorosos e fascistas; os extremistas religiosos, os terroristas de extrema-direita ou os lavajatistas que corromperam o sistema de justiça para viabilizar o projeto de poder da extrema-direita.

Bolsonarismo é a forma que o ultraliberalismo assumiu no Brasil. Bolsonarismo é o pacto de dominação firmado entre a oligarquia, o establishment estadunidense e as finanças internacionais para promover a mais terrível e profunda destruição da soberania e devastação das riquezas do país.

Bolsonarismo, enfim, é a expressão da alma genuína da classe dominante. Bolsonaristas disfarçados, como FHC e os golpistas dessa estirpe, que abandonaram qualquer compromisso com a democracia, proclamam com ódio: o PT não! Mas, ao mesmo tempo, esses canalhas jamais dizem não! ao Bolsonaro – como não disseram na eleição de 2018, mesmo escutando o monstro fascista fazer da louvação da tortura, do estupro, da violência, da morte, do ódio e dos torturadores seu programa de governo.

No bolsonarismo não existe probidade, decência, dignidade, ética pública, transparência, republicanismo, liberdade, democracia e imprensa livre e decente.

A Globo está na origem do bolsonarismo; é sócia-fundadora dessa etapa de terror do Brasil. Sem a Globo não teria sido pavimentado o caminho que conduziu Bolsonaro ao poder.

A Globo, agora, quer sua retribuição, sua compensação; a Globo, enfim, busca seu butim na guerra de ocupação devastadora que a classe dominante promove contra o Brasil, contra o mundo do trabalho e contra todo povo brasileiro.

Fonte: Brasil 247  

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário