como encerrar uma operação de swing trade no simulador como declarar imposto de renda sobre investimentos a2 trader trade off investimento investimento no trader club é seguro taxa de risco em opçoes binarias indicador de opções binarias e forex einstein money boys trading indicador forex operadora para treinar trader forex social trading forex trading cashback anadex opçoes binarias pdf opções binárias oco ocoi opções binárias topos e fundos curso opções binárias lyra best windows vps for forex trading minha corretora me oferce poucos opçoes de investimento 5 mitos operações day trade pdf
Home Brasil Bolsonaro vai ouvir Weintraub para definir futuro do ministro da Educação

Bolsonaro vai ouvir Weintraub para definir futuro do ministro da Educação

Por Alagoas Brasil Noticias

Abraham Weintraub em audiência na Câmara dos Deputados em dezembro — Foto: Luis Fortes/MEC via BBC

 

O presidente Jair Bolsonaro terá uma conversa com o ministro da Educação, Abraham Weintraub, para definir o futuro dele na pasta, após a decisão da Justiça de suspender a divulgação dos resultados do Sisu em razão de erros verificados em notas do Enem.

De acordo com um ministro do Palácio do Planalto, a “pressão” para demissão de Weintraub é “grande”, mas o presidente quer ter uma conversa para ouvir a versão dele sobre os fatos e entender a extensão do problema.

Apesar da “pressão” para a demissão de Weintraub – inclusive no Congresso –, uma das teorias que já correm no governo e que podem, eventualmente, dar uma sobrevida ao ministro – é a de que o Enem pode ter sofrido “sabotagem”.

“Há uma forte suspeita de sabotagem. O Ministério da Educação é um dos mais contaminados. Tem muita gente lá com interesse de sabotar. Não é algo que possa ter ocorrido por acaso, mas intencionalmente”, afirmou esse ministro ao blog.

Por enquanto, não há evidências de que algo nessa linha tenha ocorrido. O próprio ministério alega que o erro foi da gráfica que imprimiu as provas, que trocou os gabaritos de diferentes provas.

Na manhã desta terça-feira (28), entretanto, Bolsonaro levantou a hipótese publicamente, ao dizer a jornalistas que falaria com Weintraub “para ver se foi alguma falha nossa, falha humana, sabotagem, seja lá o que for.”

 

Weintraub está sob crítica de aliados do presidente, que consideram ruim a resposta que ele deu à crise envolvendo o Enem e, depois, o Sisu. Uma questão que era pontual, envolvendo 0,15% dos quase 4 milhões de provas, cresceu, colocando toda a credibilidade da avaliação em xeque. Ontem, o governo anunciou que o ProUni, programa que concede bolsas para cursar a universidade privada e que usa o Enem como um dos critérios, também está suspenso.

O presidente Bolsonaro, segundo ministros próximos, gosta de Weintraub. Mas o ministro também enfrenta o fogo amigo do palácio por causa de seu comportamento nas redes sociais – nas quais, invariavelmente, bate boca-com seguidores e faz manifestações performáticas, consideradas, por alguns, como “constrangedoras” para um ministro da Educação.

Fonte: G1 

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário