melhor empresa de opções binárias forex trading forum uk como investir na bovespa trader stockpar opçoes binarias como as pessoas preveem os candles stick rm opçoes binarias estrategias trading forex intradia cursos para investimentos trader blogspot torrent e mega opções binárias e opções digitais quanto da pra ganhar por mes com opçoes binarias quanto cobra para operar day trade clear https www.oanda.com lang pt forex-trading markets live convenção de opçoes binarias qual o horario de funcionamento de opçoes binarias iq op best strategy forex trading 2018 operar day trade r por recomendações é seguro fazer trading em forex eh lroibido como fazer day trade sem ter que investir
Home NotíciasEsportes CSA perde de virada e dá adeus à Copa do Brasil: 2 a 1

CSA perde de virada e dá adeus à Copa do Brasil: 2 a 1

Por Alagoas Brasil Noticias

CSA deu vexame e perdeu para o Vitória-ES, por 2 a 1, sendo eliminado da Copa do Brasil | FOTO: VÍTOR NICCHIO CASOTTI

CSA se deu mal, na noite desta quinta-feira (6), em sua estreia pela Copa do Brasil 2020: perdeu para o Vitória, de virada, por 2 a 1, no Estádio Salvador Costa, em Vitória-ES, e deu adeus à competição nacional. Assim como aconteceu em 2019, a história se repetiu e o Azulão foi eliminado na primeira fase, ao perder, naquele ano, para o Mixto-MT, por 1 a 0, fora de casa.

O gol do CSA nesta quinta foi de Allano, na etapa inicial, enquanto Cássio, também no 1º tempo, e Edinho, no segundo, marcaram para os donos da casa. Vale lembrar que, por ter sido o time visitante, o Azulão jogava pelo empate, mas não conseguiu e, por ter sido eliminado, deixou de receber a cota de R$ 650 mil. 

Na segunda fase, o Vitória-ES vai enfrentar o Figueirense, que venceu o Novorizontino, em jogo também nessa quinta-feira (6), por 2 a 1.

COMO FOI

Azulão começou vencendo o jogo, mas levou a virada do time do Vitória | FOTO: VÍTOR NICCHIO CASOTTI

O primeiro lance de perigo do jogo foi do CSA, com menos de um minuto de bola rolando. Após cruzamento da direita para Rodrigo Pimpão, ele escorou de cabeça, mas o goleiro Harrison fez uma boa defesa, mandando para escanteio.

O Vitória respondeu aos 8 minutos. Edinho cobrou uma falta no meio da área, Lucas Barboza subiu de cabeça, escorou, mas mandou a redonda para fora.

Não demorou para a resposta do Azulão: aos 9 minutos, Allano recebeu o passe na entrada da área e chutou no canto, mas Harrison saltou e defendeu. Na sequência, Diego Maurício foi flagrado em impedimento.

O CSA chegou mais uma vez aos 16 minutos. Após cruzamento de Renatinho, a zaga do Vitória cortou mal e a bola sobrou para Diego Maurício, que chutou rasteiro para mais uma boa defesa de Harrison. O Azulão ia rápido ao ataque e, em mais um deles, abriu o placar. Aos 21 minutos, Rafinha cruzou, Renatinho chutou, a bola foi na zaga do Vitória e sobrou para Allano, que tocou de primeira no gol: 1 a 0.

Melhor em campo, aos 25 minutos, o CSA chegou de novo. Allano recebeu passe de Diego Maurício e chutou forte, para o goleiro do Vitória fazer a defesa. Aos 29 minutos, a chance foi do Vitória. Toni Galego chutou, a bola bateu na zaga e sobrou para Jeferson, que invadiu a área e bateu cruzado, para a ótima defesa de Caíque, que salvou o CSA.

Depois que levou o gol, o Vitória saiu mais para o jogo, enquanto o CSA se fechou e saía no contra-ataque. E, aos 39 minutos, Rodrigo César achou Baiano dentro da área, que avançou e chutou forte, vendo a bola carimbar a trave e ir pela linha de fundo. Mas aos 42 minutos, veio o gol do Vitória: Edinho cobrou o escanteio, Ferrugem escorou no primeiro pau e Cássio tocou de cabeça para empatar o jogo: 1 a 1.

O 1º tempo foi até os 47 minutos com os acréscimos determinados pelo árbitro gaúcho Douglas Schwengber da Silva.

CSA caiu de produção no segundo tempo da partida e não conseguiu sequer empatar | FOTO: VÍTOR NICCHIO CASOTTI

Na etapa final, a virada do Vitória veio logo aos 4 minutos. Baiano ajeitou para Edinho, que soltou a bomba de fora da área e a bola foi no cantinho, sem chance para Caíque: 2 a 1.

O time da casa tentou mais uma vez: aos 11 minutos, Cássio recebeu passe na direita, entrou na área, mas bateu cruzado e a bola foi para fora.

O jogo era um festival de cartões amarelos para os dois lados. E teve também um vermelho: para Cássio, que cometeu falta violenta em Rodrigo Pimpão, aos 28 minutos, e foi para o chuveiro mais cedo.

Aos 32 minutos, os donos da casa tentaram. Toni Galego tocou a bola para Edinho, que dominou e chuta da entrada da área, para Caíque fazer grande defesa. A partida passava dos 40 minutos e o Vitória se fechou todinho, com quatro zagueiros em campo. 

O árbitro determinou seis minutos de acréscimos e, aos 46 minutos, o Azulão do Mutange ainda tentou seu último suspiro. Após cruzamento de Rafinha, que encontrou Rodrigo Pimpão no segundo pau, o atacante cabeceou e Harrison defendeu.

Azulão ainda tentou, mas sem sucesso; e por ter sido eliminado, deixou de receber R$ 650 mil de cota da Copa do Brasil | FOTO: VÍTOR NICCHIO CASOTTI

O duelo foi até os 51 minutos, quando o árbitro, pontualmente, encerrou a partida, decretando a derrota e a eliminação do CSA da Copa do Brasil 2020.

Vitória-ES – Harrison; Ferrugem, Lucas Barboza, Léo Breno e Cássio; Igor Pimentel, Rodrigo César, Jeferson e Edinho (Thainler); Jarles Baiano (Chiquinho) e Tony Galego (Ewerton). Técnico: Rodrigo Fonseca. 

CSA – Caíque; Norberto, Alan Costa, Luciano Castán e Rafinha; Yago (Bruno José), Jean Cléber, Renatinho (Jarro Pedroso) e Allano (Rafael Bilu); Diego Maurício e Rodrigo Pimpão. Técnico: Maurício Barbieri.

Árbitro – Douglas Schwengber da Silva (RS).

Assistentes – José Eduardo Calza (RS) e Maíra Mastella Moreira (RS).

Fonte: ABN Com Gazeta Web


Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário