easy trad investimentos e trade me quais investimentos posso utilizar como garantia no day trade operação de day trade ao vivo em 27 11 assistente operações trade marketing como operar na olymp trade do zero fabricio empresa de investimentos trader como operar usando meta trader 4 cuanto dinero necesito para empezar trading en forex operar day trade celular sites de sinais opçoes binarias estrela cadente opcoes binarias verificar resultados opções binárias robo para opçoes binarias forex stock trading training analise grafica de opções binárias opções binárias como retirar os lucros opcoes binarias iniciantes
Home Municípios MPE vai reunir Prefeitura e Câmara de Vereadores do Passo do Camaragibe para encerrar polêmica sobre uso dos precatórios do Fundef

MPE vai reunir Prefeitura e Câmara de Vereadores do Passo do Camaragibe para encerrar polêmica sobre uso dos precatórios do Fundef

Por Alagoas Brasil Noticias

Promotor de justiça Ary de Medeiros Lages Filho | Foto Reprodução 

O Tribunal de Contas da União (TCU) e o Supremo Tribunal Federal (STF) já decidiram que os recursos dos precatórios do extinto Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef), devem ser destinados exclusivamente à manutenção e ao desenvolvimento do ensino para a educação básica pública (MDE), conforme entendimento firmado pelo Acórdão 1824/2017-TCU-PL.

Mesmo com as decisões nas cortes superiores ainda há políticos tentando enganar o eleitorado, defendendo que 60% do valor seja distribuído com professores. Em alguns municípios de Alagoas o Ministério Público Estadual tem atuado para esclarecer a situação para evitar o oportunismo eleitoreiro.

Crime de responsabilidade

A Câmara de Vereadores de Passo do Camaragibe foi além. Determinou, por meio da lei orçamentária, que os precatórios só podem ser utilizados com o gasto de pessoal. Se a prefeita do município, Vânia Câmara, agisse pela vontade do Poder Legislativo estaria cometendo crime de improbidade administrativa.

A ação dos vereadores não deve ser vista, apenas, como um afronte às decisões do TCU e STF, ou o desnecessário embate com a prefeita, mas um insulto aos professores do município. Para encerrar o assunto, o promotor de justiça Ary de Medeiros Lages Filho marcou uma reunião com todos os vereadores e os representantes da Prefeitura do Passo, para esclarecer como os recursos devem ser utilizados e encerrar a polêmica.

O AL1 entrou em contato com o promotor, que estava em audiência, mas confirmou a reunião. “ É mais prudente dar informações após essa reunião, onde tudo ficará esclarecido”.

A prefeita Vânia Câmara foi enfática. “Como cidadã sou favorável que os professores sejam contemplados. Mas não serei irresponsável, muito menos leviana com eles. O STF e TCU já decidiram que o dinheiro não pode ser usado para pagamentos de rateios, abonos indenizatórios, passivos trabalhistas ou previdenciários. Esses recursos devem ser usados para ações de manutenção e desenvolvimento do ensino. Com isso teremos condições de melhorar toda estrutura das nossas escolas”. 

Fonte: Tribuna União


Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário