Alagoas

Alunos do Sesi irão competir em etapa nacional de torneio de robótica

Os estudantes são desafiados a projetar, programar e construir robôs capazes de realizar tarefas | Por Victor Lima, com informações do Sesi | 20/02/2020 | 10h29

 

Estudantes visitaram instituições de ensino para falar sobre o trabalho que desenvolvem e sobre a competição que irão participar 

FOTO: CORTESIA

 

 

 

 

 

 

 

Alunos da Escola Sesi Cambona, que integram a equipe FTCamb, irão competir na etapa nacional do torneio de robótica First Tech Challenge (FTC), ainda uma novidade no Brasil, e, enquanto não chega agora, têm compartilhado os conhecimentos com a sociedade. 

Nessa quarta-feira, 19, os alunos Joyce Sapucaia, Ruan Pablo e Jhonata Augusto falaram sobre a competição e a preparação para o desafio a estudantes dos cursos de Engenharia Mecatrônica, Civil, de Produção e Ciências da Computação da Unit. Eles também foram recebidos no Cesmac, desta vez, com o time completo: os garotos Leonardo Palácio, Pedro Gabriel e o professor Victor Dantas se juntaram à equipe.

Os ’embaixadores’ da FTC ainda vão visitar outras instituições de ensino básico e superior em Maceió. “A importância de socializar esse conhecimento com vários segmentos é, realmente, levar a engenharia, a matemática, a ciência e a tecnologia para um público diverso”, destacou a aluna do 3º ano do ensino médio Joyce Sapucaia. 

Nesta competição, os estudantes são desafiados a projetar, programar e construir robôs capazes de realizar tarefas. Para isso, eles precisam aprender a trabalhar com máquinas e circuitos – os mesmos equipamentos utilizados por grandes engenheiros. Os jovens serão desafiados a construírem réplicas de arranha-céus.

A diretora da Escola Sesi Cambona, Alessandra Damacena, destaca o diferencial deste torneio para o Sesi/AL. “A FTC lida, especificamente, com os alunos do ensino médio. Então, tem um ‘quê’ de mais maturidade, de um desenvolvimento ainda mais profundo de cada um dos projetos”, conta.

O professor André Oliveira, coordenador do projeto Portas Abertas da Unit, considerou positiva a troca de informações. “A gente pode ver que tem alunos na instituição que não tiveram a experiência que eles [alunos do Sesi] tiveram”, afirmou. Ele disse que a Unit estuda parcerias com o Sesi a fim de ampliar a troca de conhecimentos. O professor Bruno Bessa, coordenador dos cursos de Engenharia Mecatrônica, de Produção e Ciência da Computação, também acompanhou a visita.

Fonte: Gazeta Web  

Facebook Comments

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar