Mundo

China se opõe às sanções unilaterais dos EUA contra a Venezuela

A China reiterou nesta segunda-feira (30), a rejeição às sanções unilaterais dos Estados Unidos contra a Venezuela, exigindo que não se intrometam em seus assuntos internos. O país asiático insiste em que os EUA apoiem os esforços internacionais para promover uma solução pacífica para a situação no país latino-americano | 31 de março de 2020 | 09:50

 
Hua Chunying, porta-voz da Chancelaria chinesa (Foto: Xinhua) 

247 – Hua Chunying, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, disse em entrevista coletiva que seu governo sempre se opôs à violação da soberania do país sul-americano por qualquer meio ou sob qualquer pretexto.  

“Apelamos a todas as partes para que priorizem o bem-estar do povo venezuelano, trabalhem juntas para salvaguardar a estabilidade da Venezuela e da região e promovam a solução pacífica da questão lá”, afirmou.

Ela também se manifestou por respeitar a Carta da ONU e as normas básicas que regem as relações internacionais em resposta à decisão de Washington de imputar o suposto crime de narcoterrorismo ao presidente Nicolás Maduro e a outras autoridades.

No início deste mês, a China criticou os Estados Unidos por aplicar mais sanções extraterritoriais à Venezuela em detrimento da saúde pública das pessoas, com a pandemia de coronavírus que se espalha pelo planeta.

O Ministério das Relações Exteriores denunciou o impacto negativo das medidas punitivas da Casa Branca no desenvolvimento socioeconômico do país sul-americano e nos cuidados médicos de sua população, informa a Prensa Latina

Fonte: Brasil 247   

 

Facebook Comments

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar