Municípios

Promotoria dá 48 horas para Prefeitura de Arapiraca explicar falta de EPIs

20 de maio de 2020 | 13:49 | Profissionais de saúde denunciaram falta de equipamentos de proteção

Unidades de saúde estariam sem fornecer equipamentos aos agentes  / Foto: Reprodução 
 

A 11° Promotoria de Justiça Especializada da Saúde de Arapiraca, por meio do promotor Lucas Mascarenhas, informou que, no bojo do procedimento administrativo instaurado (NF 01.2020.00001214-8), cujo objeto trata da oferta de equipamentos de proteção individual (EPIs) para os profissionais de saúde que atuam no combate à Covid-19, expediu ofício à Secretária Municipal de Saúde para apresentar alegações finais no prazo de 48 horas.

Após o término do prazo, que ocorrera nesta sexta-feira (22), a Promotoria adotará as medidas extrajudiciais e judiciais que porventura entender cabíveis, a fim de promover a integral proteção dos agentes e profissionais da saúde.

A investigação faz parte de denúncias do Sindicato dos Agentes de Saúde acerca de escassez de equipamentos de proteção individual, os chamados EPIs, nas unidades básicas de saúde (UBS) de Arapiraca.

Agentes de saúde e endemias que atuam no combate à dengue e à Covid-19 reclamaram de falta de equipamentos e de treinamento, uma vez que fazem visitas domiciliares, com riscos de contaminação.
Máscaras de proteção, luvas de látex e álcool em gel não estariam sendo distribuídos para os profissionais de saúde.

A Prefeitura de Arapiraca, por sua vez, alegou que tem adotado providências, mas está encontrando dificuldades pela falta dos produtos e redução do número de fornecedores. 

Fonte: Tribuna Hoje 

Facebook Comments

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar