Em Alagoas foram seis funcionários, além de quatro trabalhadores terceirizados, o que resultou no fechamento de oito agência bancárias. De acordo com a Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae), umaprestadora de serviço, que trabalhava em agência em Maceió, faleceu em decorrência da doença.

As oito agências da Caixa fechadas em Maceió forma: Tabuleiro, Gruta, Pátio, Barão de Jaraguá, Catedral, Pajuçara, Rosa da Fonseca e Maceió Shopping e uma no município de  Capela.

“Cenário que alertamos e pedimos providências para que fosse evitado pelo governo desde o início da pandemia e da centralização do pagamento do auxílio emergencial no banco”, ressalta o presidente da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa Econômica Federal (Fenae), Sérgio Takemoto.

“Além de não descentralizar o pagamento do benefício, a direção da Caixa, até hoje, não fez uma ampla e efetiva campanha de informação à sociedade. A desinformação leva milhares de pessoas às agências para serviços que poderiam ser resolvidos pelo telefone ou a internet, por exemplo, ocasionando as aglomerações que colocam em risco tanto a saúde da população como a dos bancários”, acrescenta. 

Fonte: Cada Minuto