Home NotíciasEsportes CSA vence o Botafogo-SP no finalzinho e segue com boa sequência na Série B: 1×0

CSA vence o Botafogo-SP no finalzinho e segue com boa sequência na Série B: 1×0

Por Alagoas Brasil Noticias

Por Fernanda Medeiros – Com um golaço de Norberto, Azulão venceu o Botafogo-SP, no Rei Pelé: 1 a 0 – FOTO: AILTON CRUZ

OCSA teve dificuldades contra o Botafogo-SP, que mandou a campo sua defesa muito bem postada e atrapalhou as ações do Azulão. Mas, mesmo assim, com tantas dificuldades, o Azulão conseguiu vencer o time de Ribeirão Preto, por 1 a 0, em jogo na noite desta terça-feira (20), no Estádio Rei Pelé, em Maceió. A partida foi válida pela 17ª rodada da Série B do Brasileiro.

O gol do time alagoano foi de Norberto, um golaço por sinal, assinalado no segundo tempo. E com este resultado o Azulão agora é o 7º colocado, com 23 pontos. Já o time de Ribeirão Preto está em 18º lugar, com 14 pontos.

O Azulão segue com uma boa sequência nesta Série B. Nos três jogos anteriores foram duas vitórias (Figueirense e Paraná) e um empate (Avaí).

O próximo adversário do CSA será o Brasil-RS, já na sexta-feira, às 19h15, no Bento Freitas, em Pelotas-RS. Enquanto o Botafogo vai receber o Vitória, no domingo (25), no Estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto-SP, às 20h30.

1º tempo

CSA teve dificuldades para sair ao ataque por causa do bom setor defensivo do Botafogo – FOTO: AILTON CRUZ

No início do jogo o CSA tentou duas vezes, aos 4 e aos 6 minutos. Na primeira, Paulo Sérgio recebeu na entrada da área, chutou de primeira e Darley encaixou no meio do gol. E na segunda, Pedro Júnior rolou a bola para Rodrigo Pimpão, que chutou forte, mas ela foi por cima do gol.

Aos 8 e aos 10 minutos, o Azulão teve duas chances em cobrança de faltas. Na primeira Nadson mandou no meio da área e a defesa cortou e na seguinte ele bateu e a bola ficou na barreira. O time azulino ia trocando passes, tentando achar espaços na defesa do Botafogo.

O primeiro lance de perigo foi o Botafogo. Aos 16min, Rafinha arriscou da entrada da área e a bola passou tirando tinta da trave direita de Matheus Mendes. O CSA respondeu aos 18?: Diego Renan tabelou com Pimpão, chutou bonito da entrada da área e Darley voou e espalmou para escanteio.

No 1º tempo ninguém foi de ninguém e o resultado ficou no zero a zero – FOTO: AILTON CRUZ

O CSA tinha mais a bola no ataque, enquanto o Botafogo estava todo recuado no campo de defesa. Aos 29 minutos, Geovane, do CSA, tentou acionar Rafinha na esquerda, mas a bola correu muito e foi pela linha lateral. Mas aos 33 minutos, a melhor chance do jogo foi do time paulista. Castán cortou errado o cruzamento, a bola ficou com Rafinha que chutou bonito, mas a bola explodiu no travessão.

A resposta do Azulão veio aos 34 minutos. Pedro Júnior avançou em velocidade, entrou na área adversária, livrou-se do marcador e chutou forte, mas Darley espalmou, com boa defesa. Esse foi o último ,lance de Pedro Júnior no jogo, pois ele saiu sentindo a coxa direita e foi substituído por Rone.

Aos 41 minutos, o CSA tentou. Após cobrança de escanteio por Nadson, que bateu fechado, a bola ficou viva dentro da área do Bota, mas Darley segurou a bola. Aos 44′, quase saiu o gol do CSA. Pimpão recebeu a redonda na direita, mandou na área do Bota, o artilheiro Paulo Sérgio surgiu no meio da zaga, mas cabeceou para fora.

Dois foram os minutos de acréscimos determinados pelo árbitro na 1ª etapa. Aos 47 minutos, o Bota ainda tentou. Ronald puxou para o meio, arriscou de fora da área e Matheus Mendes encaixou no centro do gol. Depois deste lance o 1º tempo foi encerrado.

Etapa final

Um dos poucos momentos em que o CSA chegou ao ataque, pois a defesa do Botafogo estava toda fechada – FOTO: AILTON CRUZ

Na segunda etapa, o ataque azulino seguia muito lento, girava, enquanto o Botafogo ficava todo atrás da linha da bola. Aos 12 minutos, Nadson desceu pelo meio, acionou Paulo Sérgio, que demorou na finalização e chutou a bola em cima da defesa adversária. Técnico Mozart promoveu mudanças e, entre elas, a entrada do meio-campista Rodrigo Andrade, fazendo a sua estreia.

Aos 19 minutos, Ronald cruzou da direita, Wellington Tanque emendou uma linda bicicleta, mas mandou direto pra fora, proporcionando um lance bonito para o Botafogo. O duelo chegava aos 20 minutos e o treinador do CSA já tinha feito todas as cinco substituições permitidas, para ver se o time conseguia reagir, já que não estava mal em campo, tinha a posse de bola e seguia em busca do gol.

Mas o Botafogo foi quem assustou, as 26 minutos. Rafinha mandou uma bomba no cantinho, quase surpreendendo o goleiro do CSA, Matheus Mendes, que foi lá e encaixou. Time de São Paulo era melhor neste momento, enquanto o Azulão, com as mudanças, não conseguia se encontrar. Aos 29?, o CSA teve um escanteio que foi cobrado por Norberto. Ele bateu, Walisson Maia cortou parcialmente, Bilu pegou o rebote, mas isolou, sem sucesso.

No momento em que o Botafogo era melhor, pressionava a defesa do CSA, veio o gol do time azulino. Aos 37 minutos, Norberto recebeu a bola dentro da área do Botafogo, ajeitou e chuta bonito, no ângulo direito de Darley, que nada pôde fazer: 1 a 0 para o Azulão.

Jogadores azulinos comemoram com Norberto o único gol do jogo, e do CSA, assinalado por ele – FOTO: AILTON CRUZ

Aos 47 minutos, o Botafogo quase marcou. Matheus Anjos levantou a bola na segunda trave, Walisson Maia chegou atrasado e perdeu uma chance incrível. Aos 49 minutos, de novo o bota chegou. Ronald escapou pela esquerda, levantou na área azulina, Rafinha cabeceou e acertou a trave. Quase era o empate no finalzinho. E, aos Aos 50′, o árbitro encerrou o jogo: CSA 1 x 0 Botafogo-SP.

CSA – Matheus Mendes; Diego Renan (Norberto), Cleberson, Luciano Castán e Rafinha; Geovane, Yago e Nadson (Rodrigo Andrade); Rodrigo Pimpão (Bilu), Pedro Júnior (Rone) e Paulo Sérgio (Pedro Lucas). Técnico: Mozart.

Botafogo-SP – Darley; Valdemir (Alan), Walisson Maia, Robson e Gilson (Guilherme Romão); Victor Bolt (Jeferson), Elicarlos (Ferreira), Bady (Matheus Anjos); Ronald, Wellington Tanque e Rafinha. Técnico: Claudinei Oliveira. 

Árbitro – Luiz Paulo de Moura Pinheiro (MT). 

Assistentes – Fábio Rodrigo Rubinho (MT) e Fernanda Kruger (MT).

Fonte: Gazeta Web


Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário