Home Geral Ainda internada no RJ, modelo alagoana diz que está ansiosa para ter alta

Ainda internada no RJ, modelo alagoana diz que está ansiosa para ter alta

Por Alagoas Brasil Noticias

Modelo está internada no Instituto Municipal Philipe Pinel

FOTO: REPRODUÇÃO/JORNAL EXTRA
 

A modelo alagoana Eloísa Pontes, de 26 anos, que foi encontrada debilitada nas ruas do Rio de Janeiro, segue internada no Instituto Municipal Phillipe Pinel. Ela está com uma aparência melhor e ansiosa para deixar a clínica fluminense, segundo relatou o amigo da família Francisco Assis, que esteve no local para levar produtos de higiene à interna.

“Por causa da Covid-19, o hospital está muito bem protegido. A gente não pode nem chegar perto, fica atrás da grade. Quando ela me viu, perguntou se eu podia dar um abraço nela, mas o guarda disse que não. Ela está em bom estado, com boa aparência. Estava com a fala mais lenta, mas estava bem”, contou Assis.

Questionada como estava pelo amigo, Eloísa apenas quis saber quando iria sair da clínica e perguntou por notícias de membros da família. A modelo, contudo, não tem previsão de alta. “Os médicos falaram que os remédios começaram a fazer efeito, que ela já está ficando mais centrada, mais tranquila do que quando chegou. O tratamento é de longo prazo. Mesmo ela saindo de lá, vai ter que continuar se tratando”, afirmou o amigo da família.

Em nota, a Secretaria de Saúde do Rio confirmou que Eloísa apresentou melhora, mas que segue em tratamento e sem previsão de alta. Disse ainda que outras informações sobre o estado clínico da modelo são restritas aos familiares.

Eloísa Pontes foi capa de importantes revistas

FOTO: REPRODUÇÃO

Relembre o caso

A modelo foi resgatada no Morro do Cantagalo, na Zona Sul do Rio, no dia 6 de outubro. Agentes da Operação Ipanema Presente encontraram ela após serem advertidos por moradores em situação de rua. Ela está internada no instituto psiquiátrico desde então.

Ela chegou a ser internada em dois hospitais antes de ser vista nas ruas. Desembarcou no Brasil após uma temporada em Nova York, onde desapareceu em julho do ano passado. Lá, ela também havia sido encontrada na mesma situação que foi achada no Brasil, desorientada, vagando pelas ruas.

Natural do município de Piranhas, em Alagoas, a modelo se mudou para São Paulo aos 17 anos e passou a desfilar em vários países. Participou de campanhas para marcas de grife como Dolce & Gabbana e Armani, além de ser capa de importantes revistas. Ela tem uma filha de sete anos com o produtor executivo Vivien Birleanu, com quem foi casada de 2014 a 2016 e que hoje tem a guarda da menina.

Fonte: Gazeta Web 

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário