Home NotíciasEsportes Em partida atrasada da Série B, Chapecoense e CSA empatam sem gols em Chapecó

Em partida atrasada da Série B, Chapecoense e CSA empatam sem gols em Chapecó

Por Alagoas Brasil Noticias

Apesar do empate sem gols, Chape e Azulão protagonizam um bom jogo | FOTO: Liamara  Polli/AM PRESS & – 00:28

A Arena Condá recebeu o terceiro confronto entre Chapecoense e CSA na história, nesta terça-feira (27). A partida atrasada da 2ª rodada da Série B, devido ao surto de Covid-19 na equipe azulina, terminou com um empate sem gols. Apesar de as equipes não conseguirem balançar o capim no fundo do gol, o duelo foi marcado por um bom futebol. 

Com o empate, o time marujo ocupa agora a 8ª posição, com 25 pontos. Já o Verdão do Oeste é o líder da competição, somando 37 pontos.

O próximo desafio do Azulão é em casa, onde recebe o Náutico. No Rei Pelé, a bola rola no próximo sábado (31), às 21h. Na mesma data, às 16h30, a Chape viaja até Aracaju, para encarar o Confiança. As partidas são válidas pela 19ª rodada da Segunda Divisão nacional.

Primeiro tempo

O duelo foi iniciado com as duas equipes se estudando muito e sem muita ação. Foi a Chape quem chegou aguda e com mais volume no campo de ataque. O Azulão se defendeu mais, porém, chegou à zona ofensiva em jogadas pontuais de velocidade e em bolas paradas. 

A partir dos 11 minutos se iniciaram as investidas mais formais no ataque. Mesmo com a equipe da casa tendo mais a posse da bola e trocando passes no campo ofensivo, foi o time marujo que finalizou primeiro. Allano roubou a bola na defesa da Chape e ajeitou para Paulo Sérgio, que mandou para fora. Aos 15min, o time alviverde respondeu com Aylon, que chutou na risca da grande área para a defesa de Matheus Mendes no meio da barra.

Apesar do Azulão ser mais ativo no campo de ataque, foi a Chape quem mais finalizou no primeiro tempo – FOTO: MARCIO CUNHA/CHAPECOENSE

Com mais liberdade para trabalhar a bola, o Azulão passou a gostar mais do jogo a partir dos 20 minutos. Assim, a equipe alviceleste ocupou com volume o campo ofensivo, rodou a pelota nas zonas ao redor da área, mas não conseguiu efetuar o último passe ou chutar para o gol. 

A Chape aproveitou a falta de contundência do time azulino e, aos 29min, criou a primeira grande chance da peleja. Aylon cruzou a redonda na área do CSA para Anderson Leite, que, sozinho, não conseguiu concluir bem para o gol e facilitou para Matheus Mendes recolher. Após o lance de perigo, a equipe maruja continuou com mais intensidade no ataque.

Somente aos 39 minutos o Azulão conseguiu finalizar novamente. Rodrigo Pimpão abriu espaço na frente da área da Chape, chutou forte, mas isolou. O principal momento do time marujo aconteceu aos 43 minutos, quando Allano recebeu na entrada da área, chutou colocado e mandou pertinho do ângulo do goleiro da Chape.

A etapa inicial prosseguiu com a equipe azulina povoando bastante o campo do Verdão do Oeste até o seu término. Aos 45min, o árbitro acrescentou mais três minutos de descontos, que se passaram sem nenhum lance importante. Fim da primeira parte do espetáculo: Chapecoense 0x0 CSA.

A etapa inicial foi marcada pela falta de emoção – FOTO: TARLA WOLSKI – FUTURA PRESS

Segundo tempo

A Chapecoense voltou com mais intensidade para a etapa final da partida e, aos 6min, chegou pela primeira vez. Foguinho desceu pela esquerda, cruzou na marca do pênalti para Anderson, que isolou. O time catarinense continuou no ataque e, aos 8 minutos, chegou com muito perigo. Moccelin, na linha de fundo, cruzou para Anselmo Ramon, que acertou lindo peixinho para a defesa crucial de Matheus Mendes.

Com o decorrer da partida, a emoção que faltou no primeiro tempo foi se fazendo presente no segundo. Aos 11min, o Azulão chegou com muito perigo. Em cobrança de escanteio, Rafinha cruzou para Marquinhos, que cabeceou forte no travessão de João Ricardo. Aos 18min, a Chape chegou novamente. Aylon recebeu na entrada da área, mas chutou fraquinho para a defesa do goleiro do Matheus Mendes.

A Chape passou a atacar com perigo. Aos 19min, Moccelin cruzou no meio da área, Aylon dominou e emendou uma linda bicicleta, que passou perto. Na sequência, aos 21min, Foguinho deixou Anselmo Ramon na cara do gol, que chutou pra fora e perdeu uma grande chance de abrir o placar.

O Verdão do Oeste atacou mais e foi perigoso na segunda etapa – FOTO: TARLA WOLSKI – FUTURA PRESS

Foi somente aos 30 minutos que o Azulão voltou a atacar. Rone recebeu na esquerda, puxou para dentro da área, bateu forte e João Ricardo defendeu. No contra-ataque, a Chape chegou com Moccelin, que passou bonito no meio da defesa do CSA e ficou cara a cara com Matheus Mendes, que fez uma defesa incrível no chute do avançado alviverde.

O jogo passou a ser de trocação de golpes entre as equipes. Aos 34min, o Azulão teve uma grande chance. Rone cruzou na área, Paulo Sérgio bateu de chapa e joão Ricardo defendeu. Pimpão pegou o rebote e mandou para Pedro Lucas, que finalizou em cima do goleiro da Chape. A equipe catarinense respondeu logo depois em uma descida de Anderson Leite, que, com liberdade, encontrou espaço para chutar forte, pertinho do travessão do time marujo.

Na reta final da partida, a Chape seguiu buscando abrir o placar, mas a defesa azulina seguiu sólida conseguiu segurar o ímpeto alviverde. Aos 45, Vinícius Gomes do Amaral adicionou mais 4 minutos de acréscimos e o jogo terminou sem alterações no marcador: Chapecoense 0x0 CSA.

A Chape atacou bastante, mas não foi suficiente para tirar o ponto do Azulão fora de casa – FOTO: MARCIO CUNHA/CHAPECOENSE

Chapecoense – João Ricardo; Ronei, Joílson, Luiz Otávio e Alan Ruschel; Willian Oliveira, Anderson Leite e Vini Locatelli (Foguinho); Aylon (Roberto), Paulinho Moccelin e Anselmo Ramon. Técnico: Umberto Louzer.

CSA – Matheus Mendes; Diego Renan, Cleberson, Luciano Castán e Rafinha; Geovane, Marquinhos e Nadson (Pedro Lucas); Allano (Rone), Rodrigo Pimpão e Paulo Sérgio. Técnico: Mozart Santos.

Árbitro – Vinícius Gomes do Amaral (RS).

Assistentes – Tiago Augusto Kappes Diel (RS) e Fabrício Lima Baseggio (RS).

Fonte: Cada Minuto

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário