mercado livre opçoes binarias opções binarias xp investimentos video video day trader operando canal de forma corretamente melhor operadora trade software de sinais para opções binarias gratis olymp trade opções binarias prop trading usa forex como é o mercado de opções binárias e outros horaio de operação day trade operar no computador olimpa trade trader sniper opçoes binarias algoritmo para opções binarias ir em operações day trade como funciona opções binárias curso como iniciar opçoes binarias opções binarias estrategias pdf forex trading strategies
Home Brasil Ex-porta-voz do governo, general ataca Bolsonaro: o poder ‘inebria, corrompe e destrói’

Ex-porta-voz do governo, general ataca Bolsonaro: o poder ‘inebria, corrompe e destrói’

Por Alagoas Brasil Noticias
Otávio Rêgo Barros e Jair Bolsonaro (Foto: Marcos Corrêa/PR | Alan Santos/PR)

 O ex-porta-voz da Presidência Otávio Rêgo Barros criticou Jair Bolsonaro de maneira indireta por meio de um artigo publicado nesta terça-feira (27) no jornal Correio Braziliense. Embora não tenha citado o nome de Bolsonaro, ele afirma que o poder “inebria, corrompe e destrói”. No texto, Barros também critica os assessores e aliados que se comportam como “seguidores subservientes” pelo fato de o ex-capitão não aceitar críticas contrárias aos seus posicionamentos.  

“Os líderes atuais, após alcançarem suas vitórias nos coliseus eleitorais, são tragados pelos comentários babosos dos que o cercam ou pelas demonstrações alucinadas de seguidores de ocasião”, disse o ex-porta-voz no artigo. “A autoridade muito rapidamente incorpora a crença de ter sido alçada ao olimpo por decisão divina, razão pela qual não precisa e não quer escutar as vaias. Não aceita ser contradita. Basta-se a si mesmo. Sua audição seletiva acolhe apenas as palmas. A soberba lhe cai como veste. Vê-se sempre como o vencedor na batalha de Zama, nunca como o derrotado na batalha de Canas. Infelizmente, o poder inebria, corrompe e destrói!”, diz ele mais à frente.  

Para Rêgo Barros, é preciso que os demais Poderes e instituições devem permanecer vigilantes e firmes contra pressões e abusos. “As demais instituições dessa república — parte da tríade do poder — precisarão, então, blindar-se contra os atos indecorosos, desalinhados dos interesses da sociedade, que advirão como decisões do “imperador imortal”. Deverão ser firmes, não recuar diante de pressões. A imprensa, sempre ela, deverá fortalecer-se na ética para o cumprimento de seu papel de informar, esclarecendo à população os pontos de fragilidade e os de potencialidade nos atos do César”, pontua.

“A população, como árbitro supremo da atividade política, será obrigada a demarcar um rio Rubicão cuja ilegal transposição por um governante piromaníaco será rigorosamente punida pela sociedade. Por fim, assumindo o papel de escravo romano, ela deverá sussurrar aos ouvidos dos políticos que lhes mereceram seu voto: — “Lembra-te da próxima eleição!”, finaliza. 

Fonte: Brasil 247 

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário