Home NotíciasEsportes CRB e CSA têm desvantagem no histórico contra seus próximos rivais na Série B

CRB e CSA têm desvantagem no histórico contra seus próximos rivais na Série B

Por Alagoas Brasil Noticias

Por Daniel Oliveira – Galo e Azulão tentam diminuir vantagem no retrospecto de Náutico e Cuiabá nesta rodada – FOTO: AILTON CRUZ >> 06:19
O desafio dos alagoanos nesta 22ª rodada da Série B é complicado. Neste sábado (21), às 19h, CRB e CSA entram em campo contra duros adversários. No Rei Pelé, o Galo recebe o Náutico e tenta diminuir uma vantagem de 13 vitórias para os pernambucanos. Já o Azulão nunca bateu o Cuiabá e busca seu primeiro triunfo na Arena Pantanal.

Na história, Regatas e Timbu se encontraram 37 vezes por cinco campeonatos diferentes: Série A, Série B, Copa do Brasil, Copa do Nordeste e pelo extinto Torneio Norte-Nordeste. Os pernambucanos se saíram muito bem e triunfaram em pouco mais da metade das oportunidades. São 21 vitórias para o time Capibaribe contra oito do Galo. E oito confrontos terminaram empatados.

Ao todo, são 105 gols marcados em 51 anos de disputa entre os alvirrubros. A defesa regatiana foi a mais vazada, tendo as suas redes balançadas 62 vezes. O setor ofensivo também foi menos eficiente que o do rival,anotando 43 tentos. Com isso, o Galo tem um saldo negativo de 19 gols. A média de gols do Regatas é de 1,16 gol por jogo, enquanto a do Timbu é de 1,68.

Regatas arrancou um empate por 1 a 1 fora de casa contra o Timbu no primeiro turno – FOTO: CAIO FALCÃO/CNC

O duelo entre azulinos e auriverdes é mais recente. Foram apenas três partidas válidas pelas Séries A e B do Campeonato Brasileiro. A vantagem mínima no confronto de poucos antecedentes é do Dourado, com apenas um triunfo. Nas outras duas oportunidades, CSA e Cuiabá chegaram ao fim das partidas com igualdade no marcador.

Assim como o baixo número de confrontos entre as equipes, Azulão e Dourado balançaram as redes poucas vezes. A equipe maruja mandou apenas duas bolas no arco do adversário, enquanto os mato-grossenses guardaram três vezes. Com a média de 0,67 gols por jogo, os alvicelestes carregam o saldo negativo de um gol. Já o time cuiabano, em média, marca um tento por peleja.

No Rei Pelé, Azulão foi superado pelo Dourado por 2 a 1 – FOTO: AILTON CRUZ

Retrospecto na situação da próxima rodada

Olhando o histórico dos confrontos, as condições do jogo deste sábado (21) trazem um cenário esperançoso para o CRB e preocupante para o CSA. Em 17 jogos dentro de casa contra o Náutico, o Galo venceu seis vezes, mas saiu com o revés em sete ocasiões. Na Série B, a boa atuação como mandante contra os pernambucanos é nítida: o Regatas ganhou cinco e perdeu apenas um dos nove jogos até aqui.

Apesar estar invicto no único duelo disputado na capital do Mato Grosso, quando empatou com os donos da casa pela Série C, as lembranças do último jogo entre CSA e Cuiabá – o primeiro na segunda divisão – não são muito boas para o Azulão. O time marujo sofreu uma derrota por 2 a 1, no Rei Pelé, em setembro, e espera dar o troco na Arena Pantanal.

Fonte: Gazeta Web



Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário