Home Brasil Em depoimento à PF, Moro cita ligação de Carlos Bolsonaro com o ‘gabinete do ódio’

Em depoimento à PF, Moro cita ligação de Carlos Bolsonaro com o ‘gabinete do ódio’

Por Alagoas Brasil Noticias
Sérgio Moro, Carlos Bolsonaro e Jair Bolsonaro (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino | Reprodução)

 O ex-ministro da Justiça Sérgio Moro disse à Polícia Federal ter ouvido de ministros do Palácio do Planalto que o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) é ligado ao chamado “gabinete do ódio”, grupo de assessores bolsonaristas que usa as redes sociais para atacar adversários. A informação sobre as declarações do ex-juiz foi publicada pelo jornal O GloboA Polícia Federal já havia apontado, no primeiro semestre, que o vereador é um dos articuladores de um esquema criminoso de fake news

O depoimento de Moro foi prestado no último dia 12 no inquérito sobre a organização de atos antidemocráticos, que pediam o fechamento do Supremo Tribunal Federal e do Congresso.

Os investigadores também questionaram o ex-magistrado se, durante seu período como ministro da Justiça, ele ficou sabendo da existência de uma estrutura dentro do governo federal montada para atacar autoridades, como parlamentares e ministros do STF.

Moro citou que existia uma “animosidade” entre Bolsonaro e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e que sabia dos ataques ao parlamentar. O ex-magistrado afirmou só ter tomado conhecimento desses ataques por meio das próprias redes sociais.

O ex-juiz deixou o cargo de ministro em abril, quando apontou crime de responsabilidade de Jair Bolsonaro, ao denunciar tentativa de interferência na PF. Naquele mês, o então ministro do Supremo Tribunal Federal Celso de Mello autorizou a abertura de inquérito. Bolsonaro desistiu de depor e pediu que o inquérito seja concluído.

Fonte: Brasil 247 

 

 

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário