Home Alagoas Covid: Médicos apelam para que população evite aglomerações e higienize as mãos

Covid: Médicos apelam para que população evite aglomerações e higienize as mãos

Por Alagoas Brasil Noticias

Por Jamylle Bezerra – Especialistas pedem que pessoas evitem aglomerações – Foto: Ailton Cruz – 17:53

Médicos que atuam em hospitais da rede privada de Alagoas estão preocupados com a situação da Covid-19 no estado e a falta de cuidado por parte da população, que não tem respeitado as orientações para impedir a proliferação da doença, como o uso de máscara, a higienização das mãos e evitar aglomerações. Muitos jovens estão internados, em situação grave, o que tem acendido o sinal de alerta no estado. 

Em áudio que circula nas redes sociais, o diretor médico da Santa Casa de Maceió, Arthur Gomes Neto alerta que os jovens têm sido as principais vítimas da doença nesta nova fase e pede que as pessoas sigam as normas estabelecidas e tenham cuidado para não levar a doença para dentro de casa.
“Estou aqui me dirigindo a vocês preocupado com a situação atual com relação ao coronavírus. Temos observado um aumento muito significativo de novos casos. Os hospitais de Maceió estão com as suas UTIs e seus leitos já sendo comprometidos com o aporte de novos pacientes e a doença está em atividade. Está na rua. A gente precisa se proteger, precisa evitar aglomerações e seguir todas as normas de cuidado. Lavar as mãos, higieniza-las com sabão ou com álcool em gel, e, principalmente, usar máscara e evitar as aglomerações”, afirma o médico. 

Ele lembra que, com a chegada do verão e das festas de final de ano, as pessoas costumam se reunir e aglomerar mais e pede que as pessoas pensem nos entes queridos, para que eles não peguem a doença. 

“Tá aí o final do ano, muito sol, muita praia, todo mundo reunido, mas temos que pensar na família, em não levar esse vírus para casa. Os casos são iguais aos que eram no começo. Pessoas graves, pessoas entubadas nas UTIs, de modo que o que a gente quer é que as pessoas pensem com muito carinho em não contrair essa doença na rua e levar para casa para contaminar o pai, a mãe, o avô, a avó, o filho. O que tem de novo agora é que são pessoas mais jovens que estão doentes. Doença grave e temos que estar alerta para isso. Estou falando para se cuidar, evitar aglomerações, evitar as baladas e se preservar para que a doença não se alastre”, pontua o Dr. Arthur. 
“Estamos em dezembro, mês que se comemora o nascimento de Jesus Cristo e temos que esperar essa vacina chegar. E ela está perto de chegar. Alguns países já estão liberando o uso da vacina e vão começar a imunização”, completa o médico, otimista. 

Outro profissional da saúde que pede atenção à população é o médico intensivista Fábio Lima. Em vídeo, ele apela para que as pessoas não se exponham desnecessariamente. “Se você não tem necessidade extrema de sair, não saia. Proteja as pessoas que têm doenças crônicas, que têm dificuldades no sistema de defesa. Sabemos que, se não fizermos o dever de casa, teremos, mais uma vez, um colapso na saúde”, afirma. 

Ele lembra que a Covid-19 é uma doença totalmente dependente do comportamento das pessoas e que, por isso, é preciso que todos adotem os cuidados necessários para se proteger e proteger o próximo também. 

“Essa doença é totalmente dependente do nosso comportamento. É necessário que a gente tenha, mais uma vez, a grande atitude de proteção ao próximo. De proteger aqueles que nós amamos. Em nome de toda a comunidade científica, de todos os profissionais da saúde, peço que sigam as orientações. Usem álcool em gel com muita frequência, pois estamos preocupados com o que vai acontecer. Não seja a pessoa que vai propagar essa doença”, destacou o intensivista. 

Fonte: Gazeta Web


Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário