olymp trade não consigo operar no modo digital plataforma de opções binárias com robo forex trading login graficos para operar day trade segredos das opções binarias curso aprender como opções binárias automatizadas estrategias para investir em binarias forex trading for beginners 2018 operando opçoes binarias opçoes binarias 2016 robô de opções binárias cambial sma rsi opçoes binarias coll de operação day trader forex trading icome tax curso de opções binárias para traderes na iqoption padrao de velas opçoes binarias sigla do dola operar trad
Home NotíciasSaúde Clínicas particulares importam da Índia e garantem vacina contra a Covid para ricos; pobres ficam à mercê de Bolsonaro

Clínicas particulares importam da Índia e garantem vacina contra a Covid para ricos; pobres ficam à mercê de Bolsonaro

Por Alagoas Brasil Noticias

Bolsonaro, vacina contra COVID-19 e pessoas andando na rua de máscara (Foto: PR | Reuters) | 09:48

Enquanto o governo Bolsonaro boicota de todas as maneiras o início da vacinação do povo brasileiro, clínicas privadas irão importar 5 milhões de doses de vacinas desenvolvido na Índia e garantir a imunização dos ricos e da classe média que puder pagar. A Associação Brasileira das Clínicas de Vacinas (ABCVAC) informou neste domingo (3) que negocia com o laboratório indiano Bharat Biotech a compra das vacinas, informa o G1O presidente da entidade Geraldo Barbosa, chegou a ironizar a incompetência do governo Bolsonaro, que sequer conseguiu comprar agulhas e seringas. “Já é do nosso negócio ter agulha e seringa, já é nosso estoque de rotina”, disse ao UOL.

O imunizante que deve ser comprado pelas clínicas privada, chamado de Covaxin, teve o seu uso emergencial na Índia aprovado neste domingo pelas autoridades daquele país e ainda depende da autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para ser usado no Brasil. A entidade das clínicas privadas já recebeu sinalização do governo Bolsonaro de que o pedido será tratado com deferência.

A vacina está na fase três de testes na Índia, etapa em que a eficácia é verificada. Os primeiros estudos clínicos mostraram que o imunizante não gera efeitos colaterais graves e produz anticorpos para a Covid-19. De acordo com a agência Reuters, o país aprovou o uso emergencial da vacina em meio a críticas sobre a falta de informações sobre a eficácia do imunizante.

Segundo o presidente da ABCVAC, Geraldo Barbosa, a expectativa é a de que o resultado da terceira fase dos testes saia ainda neste mês de janeiro. Se isso se confirmar, o laboratório deve entrar em fevereiro com pedido de registro definitivo na Anvisa.

Em um cenário otimista, de acordo com ele, a vacina deve estar disponível nas clínicas particulares do Brasil na segunda quinzena de março.

Fonte: Brasil 247 

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário